Usuários apontam promiscuidade em praça

Indaiatuba

Usuários apontam promiscuidade em praça

PRAÇA

Nas últimas semanas, chegaram à Tribuna denúncias de uso "irregular" do banheiro público masculino da Praça Prudente de Moraes. De acordo com testemunhas, o local, que é um direito de todos, vem sendo monopolizado por indivíduos que praticam ali atividades promíscuas.

"Eles praticam sexo ali dentro e não se intimidam nem mesmo com a presença de crianças", revelou uma das testemunhas, que prefere não ter seu nome divulgado. "Certa noite, eu estava na praça com a família e meu sobrinho quis ir ao banheiro. Sem qualquer preocupação, fomos até lá e, ao entrarmos, flagramos dois sujeitos em pleno ato sexual. É uma depravação em pleno espaço público", criticou.

Outro frequentador da praça, que também não quis se identificar, disse já ter presenciado cenas um tanto constrangedoras no sanitário masculino. "Era final de tarde e eu estava próximo à área de alimentação da praça, quando tive necessidade de usar o banheiro; ao chegar lá, dei de cara com um homem se masturbando", lembrou. "Eles fazem isso e nós é que ficamos constrangidos", acrescentou o rapaz, falando que na ocasião desistiu de utilizar o banheiro público e precisou buscar a alternativa de um comércio próximo.

Um idoso, que tem o hábito de frequentar a praça durante a tarde, disse que se sentiu bastante intimidado certa vez em que foi até o banheiro. "Tinha dois homens em um dos sanitários e, quando eu entrei, um deles perguntou o que é que eu estava olhando. Fiquei assustado e nunca mais voltei a usar o banheiro público", relatou.

Os taxistas que têm ponto ali na praça confirmaram as denúncias e afirmaram que durante horários alternados muitos grupos ficam parados ali, próximos ao banheiro. "Eles entram só para fazer sexo mesmo", comentou um deles. "É perigoso, pois já teve, inclusive, a situação de uma mulher que foi ali para levar o filho", relatou. Algumas vezes, guardas civis vão até o local, segundo o taxista. "Eles dispersam esses grupos, mas eles voltam".

Denúncias

Questionada sobre a situação na praça, a assessoria de comunicação da Prefeitura informou, que em nome da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Semurb), responsável pela manutenção e limpeza dos banheiros públicos, que este tipo de ocorrência não é frequente.

José Carlos Selone, secretário da Pasta, emendou, em nota, que os funcionários da limpeza são orientados a solicitarem apoio da polícia em caso de necessidades como esta.

Por fim, Selone orienta aos usuários que flagrarem comportamentos desta natureza em qualquer espaço público, que devem ligar no 153 ou 190 e fazer a denúncia.


Fonte:


Notícias relevantes: