Licitação para nova UBS é publicada no Diário Oficial

Indaiatuba

Licitação para nova UBS é publicada no Diário Oficial

O governador Geraldo Alckmin acompanhou na sexta-feira o lançamento da licitação das obras para construção de 26 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na região.

No sábado, foi publicado no Diário Oficial o edital para a construção das unidades, que integram o programa estadual Saúde em Ação e representam, juntas, um investimento de R$ 98,4 milhões entre obras, equipamentos e mobiliário, por meio de parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

As obras haviam sido anunciadas em 2014, mas somente no início do ano foi liberado o repasse para que o programa pudesse começar. Em fevereiro, a Secretaria de Saúde do município revelou que o núcleo do BID responsável pela construção já tinha em mãos o que era preciso para que a obra começasse.

O banco será responsável pela construção e equipamentos. Hoje, a região entre o Itamaracá e o Camargo Andrade conta com um Posto de Saúde da Família (PSF), porém, como recebeu conjuntos habitacionais e tem grande crescimento populacional, a unidade desafogará outros pontos.

O convênio com o BID também repassará um montante para a reforma das UBSs e PSFs do Parque Corolla, do Jardim Oliveira Camargo e Parque Residencial Indaiá.

"Governar é escolher e nós estamos priorizando a saúde, o investimento na rede básica, que é o mais importante. A implantação das unidades foi discutida município a município, resultando num grande investimento para toda a região", destacou Alckmin.

Cada unidade terá um investimento de R$ 3,7 milhões e o prazo previsto para conclusão das obras é de 15 meses após o início.

A previsão da Saúde, no início do ano, era de que os serviços fossem abertos em março, o que não ocorreu.

Com a publicação do edital no sábado, as empresas interessadas terão 45 dias para estruturar as propostas que, após este prazo, serão apresentadas presencialmente na Secretaria da Saúde. A expectativa, então, é que as obras sejam iniciadas somente no próximo semestre.

Hoje, a região conta apenas com um posto de saúde da família, que já começa a ficar saturado pela expansão populacional do bairro.

(Mariana Corrér)

 


Fonte:


Notícias relevantes: