Indaiatuba

Obras de viaduto seguem atrasadas

Continua atrasada a obra do primeiro elevado de Indaiatuba. A construção do elevado deveria ter sido iniciada e concluída no ano passado. Depois do maior atraso, várias datas foram estipuladas para que fossem abertas as obras neste ano, mas, até agora, não aconteceu.

De acordo com a Secretaria de Obras e Vias Públicas (Semop), estão sendo resolvidas, desde o início de março, algumas interferências que surgiram referente às redes de esgoto, energia e telefonia, mas que devem ser sanadas nos próximos dias.

No começo de janeiro, a empresa responsável pela construção iniciou a montagem do canteiro de obras após a emissão da ordem de serviços por parte da Semop, que também garantiu, via assessoria de imprensa, que as obras seriam iniciadas ainda naquela semana. Na segunda quinzena de fevereiro, porém, o início dos trabalhos foi novamente adiado, dessa vez por conta do período de intensa chuva.

Foi então, dado um novo prazo para que as obras fossem abertas. Na segunda metade de março, é que foi informado que estavam sendo resolvidas as interferências referentes às redes de esgoto, energia e telefonia, mas, independente disso, "a construtora estava se preparando para o início dos trabalhos de contenção na parte do córrego que está no trecho da obra e também foi concluído 50% do recapeamento que integra o contrato", como ressaltou a assessoria de imprensa da Semop.

O projeto teve o processo licitatório aberto em novembro do ano passado, três meses antes do primeiro prazo programado para sua conclusão, atrasando em pelo menos um ano a entrega da construção. A demora para o início das obras, segundo a administração municipal justificou no final do ano, aconteceu por conta de um atraso na análise da documentação solicitada pela Caixa Econômica Federal (CEF), que aguardava a abertura do processo licitatório para que houvesse a liberação do montante necessário. O canteiro de obras está montado desde o início do ano no local.

Estrutura

A obra receberá um investimento de R$ 5.289.436,22, incluindo o recapeamento total das vias do entorno e drenagem e contenção do córrego Barnabé, que estão sendo feitos. O viaduto terá 385,7 metros de extensão, entre acesso e elevado, e será construído utilizando o sistema de terra armada, que não deixa vãos nas laterais da pista. A pavimentação englobará uma área de 2.291,04 metros quadrados, mais 507,37 metros quadrados do acesso. O trecho de terra armada será de 1.428 metros quadrados, com uma estrutura aérea de 355,67 metros quadrados.

(Mariana Corrér)


Fonte:


Notícias relevantes: