Indaiatuba

Ministério abre adesões para Mais Médicos

Foi encerrado ontem o prazo para que profissionais brasileiros com registro no País pudessem se inscrever nas 1,4 mil vagas do Programa Mais Médicos. Entretanto, a Secretaria Municipal de Saúde aguarda por novas diretrizes do Ministério da Saúde (MS).

De acordo com a assessoria da Pasta, o município tem interesse em continuar no programa federal, porém, está à espera de uma reposição do Mais Médicos, e também do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). Até o momento, o MS não emitiu um parecer sobre essas situações.

No início deste mês, duas novas profissionais começaram as atividades em Indaiatuba. Elas vieram de Campinas e do Rio de Janeiro, e atuam nos postos de Saúde da Família (PSF) dos bairros João Piolli e Jardim do Sol. Hoje, o município possui 14 profissionais atuando por meio do Mais Médicos e um pelo Provab.

Atualmente, não há falta de médicos nas unidades de saúde e, se vierem profissionais, será para somar. A secretaria comenta ainda que há grande dificuldade em trazer médicos da família e pediatras. Segundo avaliação de mercado, os médicos dessas e outras especialidades preferem atuar nos grandes centros.

As adesões ao programa foram feitas por meio de sistema próprio, e o resultado sai na próxima terça-feira. A novidade do edital 7, de 14 de abril, é a inclusão de novos municípios no Mais Médicos.

No momento da seleção, os novos candidatos com registro no país deverão escolher entre o direito de concorrer à pontuação adicional de 10% nas provas de residência ou permanecer no município por até três anos. Os profissionais disputam somente com aqueles que optarem pelas mesmas cidades. A lista completa de vagas disponíveis será divulgada no dia 26 de abril. Caso as vagas não sejam preenchidas na chamada de médicos com CRM Brasil, serão abertas inscrições para brasileiros que se formaram no exterior. Entre os dias 27 e 28 de abril, os candidatos deverão fazer a opção de quatro cidades onde pretendem atuar, e a previsão é a de que os médicos iniciem as atividades no dia 16 de maio.

Critérios

A concessão de vagas a novos municípios será feita mediante a obediência a critérios já definidos anteriormente, como a população estimada para a cobertura da Atenção Básica, a quantidade de equipes necessárias para atendimento de prioridades, o teto de financiamento do MS para a Saúde da Família e a infraestrutura das UBS.

As cidades que possuírem vagas ociosas ou as interessadas em ingressar no Mais Médicos necessitam realizar ou renovar a adesão no sistema de gerenciamento do programa. O número de postos destinados aos novos municípios ingressantes está limitado ao quantitativo máximo de vagas existentes.
O Ministério da Saúde garante a reposição constante de todas as desistências, por meio de editais trimestrais para preenchimento dessas vagas. No primeiro edital de reposição, lançado em julho de 2015, foram ofertadas 276 vagas, no segundo, em outubro de 2015, 326, e no terceiro, em janeiro de 2016, 1.173. Todas as vagas dos editais de reposição vêm sendo ocupadas por médicos com CRM Brasil.

(Adriana Brumer Lourencini)


Fonte:


Notícias relevantes: