Indaiatuba

Ação alerta sobre Cardiopatia Congênita

No Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita, 12 de junho, a Associação de Assistência à Criança Cardiopata (AACC) Pequenos Corações, realizará atividades em diferentes regiões do país para chamar a atenção sobre a realidade de muitas famílias: uma a cada cem crianças nasce com alguma alteração na estrutura ou na função do coração.

Por ano, cerca de 28 mil crianças nascidas no Brasil são cardiopatas, representando 1% da população. De acordo com a AACC Pequenos Corações, ao menos 23 mil desses bebês necessitam de atendimento diferenciado e de cirurgia cardíaca. No entanto, estima-se que 18 mil deles (78%) sequer recebem o tratamento, seja por falta de diagnóstico ou por falta de vagas na rede pública de saúde. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, em 2014 foram realizadas 5.773 cirurgias em crianças cardiopatas, ou seja, apenas 22% de todas aquelas que necessitam do atendimento. Tal déficit faz crescer o único número que deveria ser reduzido: o da mortalidade; cenário que pode ser modificado com procedimentos rigorosos de exames cardiológicos nos pré e pós natais, instituídos nas unidades de saúde e nos hospitais; com a ampliação de mais leitos nos centros especializados e, ainda, a criação de novos centros de atendimento em cardiopatia congênita, sobretudo nas regiões norte e nordeste, uma vez que os exames para diagnóstico são ineficazes sem as vagas disponíveis para os tratamentos.

A presidente da AACC Pequenos Corações, Marcia Adriana Rebordões, ressalta a importância do diagnóstico precoce em mulheres que compõem o grupo de risco. Para ela, a desinformação ainda é algo a ser superado. A incidência de cardiopatia congênita é oito vezes maior do que a da Síndrome de Down, mas muitos pais desconhecem os exames preventivos para um diagnóstico preciso. "Podemos considerar que, todos os dias, nascem 77 crianças cardiopatas: 3 a cada hora e 1 a cada 20 minutos. Se analisarmos dessa forma, conseguimos compreender melhor a frequência e a gravidade da situação na saúde brasileira".

O que é Cardiopatia?

É qualquer anormalidade na estrutura ou função do coração, que surge nas primeiras 8 semanas de gestação, quando se forma o coração do bebê. Ocorre por alteração no desenvolvimento da estrutura cardíaca, mesmo que descoberto no nascimento ou anos mais tarde. É considerado o defeito congênito mais comum e uma das principais causas de óbitos.


Fonte:


Notícias relevantes: