Indaiatuba

Servidores do Detran recusam proposta e greve continua

GREVE

Desde a última segunda-feira, os servidores da unidade do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) de Indaiatuba, localizada no Poupatempo do Parque Mall, estão em greve. Na quarta-feira, a categoria recusou a proposta do órgão de incluir o reajuste na proposta orçamentária de 2017, e a maioria votou pela continuidade da paralisação.

De acordo com a Associação dos Empregados Públicos do Detran (AEP), representante de uma das categorias em greve, os servidores pleiteiam reajuste salarial de 26,3%, além da criação de plano de cargos e carreiras, aumento na bonificação pelas metas atingidas no ano anterior, entre outros. Após receber proposta de inclusão do aumento somente no planejamento orçamentário de 2017 e anos subsequentes, a AEP colocou em votação e a maioria recusou e optou por continuar com a greve.

Em nota, o Detran.SP afirmou que as negociações estão abertas e que foi proposta a criação de dois grupos de trabalho, com o objetivo de discutir as reivindicações de sua respectiva categoria. O órgão também adiantou que uma das solicitações já foi atendida, referente ao vale-refeição, que está em processo de licitação, sendo que mais de 3 mil profissionais serão beneficiados com o valor diário de R$ 23. Para as categorias de oficiais de trânsito e administrativos lotados no interior, o benefício representa um complemento de 18,33% em relação ao salário mensal. Já para os agentes de trânsito, equivale a um adicional de 11,24%.

Segundo a AEP, os servidores do Detran-SP receberam apenas 8,32% de bônus sobre o salário, enquanto os trabalhadores de outros órgãos conseguiram o índice de 20%. A data-base da categoria é 1º de março.

Suporte

A unidade do Detran-SP no Parque Mall permanece aberta, prestando atendimento regularmente. Para que os usuários não sejam prejudicados, o Detran-SP garante que nenhum serviço foi interrompido e todos os esforços estão sendo realizados para minimizar eventuais impactos negativos que a paralisação parcial dos funcionários públicos pode causar.

O Poupatempo, que oferece os principais serviços de trânsito, informou, por sua vez, que a greve afeta especialmente os serviços de retaguarda do Detran-SP, e que 30% do efetivo da autarquia permanece trabalhando. A paralisação deve atrasar a entrega de documentos solicitados, e aqueles normalmente entregues em até três dias úteis poderão demorar aproximadamente uma semana. Os atrasos podem ser maiores se a greve persistir e a adesão aumentar.

No portal www.detran.sp.gov.br, o cidadão tem à disposição quase 30 serviços online. O licenciamento de veículo e a troca da primeira habilitação pela CNH definitiva podem ser solicitados eletronicamente direto na rede bancária sem necessidade de ir até a unidade. Basta pagar a taxa do serviço no caixa eletrônico ou no internet banking, mais o custo de envio pelos Correios, que é de R$ 11, para receber o documento em casa.

O Disque Detran.SP, central telefônica para obter informações sobre os serviços de trânsito, funciona normalmente. Cidadãos dos municípios com DDD 11 podem ligar para o telefone 3322-3333. Já os moradores das demais localidades devem ligar no 0300-101-3333.


Fonte:


Notícias relevantes: