Indaiatuba

Sindicato aceita reajuste e Haoc não terá greve

Os funcionários de 66 diferentes categorias do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) aceitaram a proposta de aumento salarial oferecida pela unidade médica, em uma assembleia realizada na noite de ontem.

De acordo com o presidente da subsede de Itu do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Campinas e Região (SinSaúde), Waldir de Marchi, o hospital chegou ao valor mínimo pedido pela classe, de 9,82%. O montante será dividido em duas vezes: 5% e 4,82% em dezembro.

O aumento salarial da campanha 2016/2017 foi acordado em audiência no Ministério Público (MP) de Indaiatuba entre a administração do hospital e o sindicato na terça-feira, dia 28.

"Nos reunimos nesta assembleia para passarmos aos funcionários o que foi decidido no MP e eles optaram por aceitar o aumento oferecido, que era o mínimo pedido por nós. Com isso não terá paralisação", comenta Marchi. O SinSaúde já tinha se reunido com os funcionários do Haoc na segunda-feira, dia 27, mas o hospital ainda mantinha a proposta de 9,82%, dividido em três vezes, por isso os funcionários optaram por esperar até uma nova assembleia, agora na noite de ontem, antes de decidir por uma paralisação.

Santa Ignês

No Hospital Santa Ignês, os funcionários aceitaram a proposta oferecida em uma assembleia na segunda-feira, dia 27, à noite. A classe também conseguiu o aumento de 9,82%, dividido em duas vezes, sendo metade agora e a outra metade em novembro.

A campanha salarial da classe iniciou em junho e vale para 66 cargos. No total, o Haoc possui 840 trabalhadores que se encaixam na campanha e o Santa Ignês possui 150 funcionários.

(Anieli Barboni)


Fonte:


Notícias relevantes: