Indaiatuba

Leandro Karnal abre encontro da Educação

PALESTRA

A Secretaria Municipal de Educação de Indaiatuba promoveu nesta semana o 2º Encontro de Educadores, com o objetivo de aprimorar a formação dos profissionais da rede municipal de ensino. A abertura foi realizada com a palestra do professor, historiador e filósofo Leandro Karnal, que abordou os desafios de ser professor em tempos de diversidade escolar.

Com o tema Diversidade: Dialogando com as Diferenças, a Pasta buscou promover várias abordagens no setor para os 1,3 mil professores, por meio de três palestras e 65 oficinas. No total, foram 68 atividades de formação, com 16 horas de trabalho simultâneo, em três locais diferentes: Centro Integrado de Apoio à Educação de Indaiatuba (Ciaei); Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (Fiec II) e Faculdade Max Planck.

A abertura do encontro foi na quarta-feira, na sala Acrísio de Camargo, Ciaei, com Karnal, que palestrou de manhã e à tarde. Antes das palestras, a secretária de Educação, Rita de Cássia Trasferetti, abriu as atividades, ressaltando a importância do diálogo e da resiliência frente às diferenças no ambiente escolar. Na sequência, os músicos Sérgio Carotti (vocalista da banda KMS), Jocimara Campiteli e Manuel Ernesto dos Santos apresentaram algumas canções do repertório popular internacional.

A segunda palestra ocorreu na noite de quinta-feira e encerrou o encontro. Desta vez, a oratória ficou a cargo do administrador de empresas Raphael Karan, que falou sobre suas experiências com o Projeto Cinco Continentes, Uma Viagem de Descobertas pelos Confins da Terra.

De acordo com Rita Trasferetti, o 2º Encontro de Educadores foi concebido em um período forte na rede municipal, que são a revisão curricular e o curso sobre Educação Especial. "São movimentos que dialogam entre si e com os docentes, no sentido de promover uma reflexão pautada no respeito às pessoas, culturas, histórias e às diversas potencialidades que existem na grande rede educacional de Indaiatuba", declarou a secretária.

Em dois dias, o evento procurou alinhar as ideias e trouxe a contribuição de profissionais externos. "Eles nos ofereceram um olhar a mais, e se mantiveram abertos ao diálogo e respeitando a nossa diversidade", complementou Rita.

Trabalhos

As oficinas foram divididas entre a Fiec e a Max Planck, e as atividades envolveram diversos assuntos, como a matemática da vida e a da escola; as contribuições da neurociência na educação; como aprender filosofia, pensando por meio do diálogo; a arte de contar histórias; brincadeiras que desenvolvem potencialidades; entre outros.

Os trabalhos foram destinados a docentes de diversas disciplinas e níveis escolares.


Fonte:


Notícias relevantes: