Indaiatuba

Criança acaba assumindo a culpa pelo ato criminoso

Karina descobriu toda a história em janeiro desse ano e, ao relatar os fatos com detalhes, emocionou-se novamente com a situação. "Você não vai contar pra ninguém mamãe", disse a filha aflita após contar todo o segredo do avô. "A culpa também é minha do vovô ter feito isso. Eu não falei pra ele parar. Agora ele vai ficar triste porque eu contei o segredo. O vovô vai ser preso?".

Mesmo com receio e se sentindo culpada sem ter a culpa de fato, Júlia comentou ainda que seu avô falava que não adiantava ela contar tudo o que eles faziam juntos, pois Karina não iria acreditar, já que ela era criança e ele o adulto da história. "Ele é o adulto, ele sabe que isso é errado, ele sabe que isso não está certo. Filha, tudo tem consequência, quando você faz uma coisa errada precisa arcar com as consequências", replicou Karina.

Após ouvir todos os dados da filha, a única preocupação de Karina era com o bem-estar e, por isso, procurou uma psicóloga e levou a menina.

Psicóloga

A psicóloga, conhecendo toda a história da família e o ocorrido com Júlia, confirmou que de fato a menina havia sofrido abuso sexual por parte do avô e que precisava conhecer melhor a criança para diagnosticar como estava o seu estado psicológico. Por isso, pediu que a mãe aguardasse para registrar o boletim de ocorrência até que ela conseguisse diagnosticar tudo. "A psicóloga já estava prevendo tudo o que poderia ocorrer com a família e por isso pediu pelo menos uma semana", comenta Karina.

A cunhada de Karina teve um papel fundamental para a mudança de toda a trajetória de Júlia e da família. Após contar tudo o que acontecera com a filha para a cunhada e o ex-marido, Karina havia pedido segredo e que ainda não registrassem o boletim de ocorrência na delegacia até que a psicóloga de Júlia desse o diagnóstico. "Não adiantou. Revoltada, no dia seguinte a minha cunhada registrou o boletim de ocorrência e dentro dele ainda me colocou como se eu já soubesse de tudo e não quisesse ter registrado e ido à delegacia", conta Karina.


Fonte:


Notícias relevantes: