Indaiatuba

Falta de calçadas também gera preocupação

Além da passarela, Jania Voah, que mora há 25 anos no Bairro Helvetia, reclamou da falta de calçadas na Alameda Antônio Ambiel e na Alameda Pedro Wolf. "Na Alameda Pedro Wolf, entrada do bairro Helvetia, não tem calçadas de ambos os lados. É perigoso porque temos que andar na rua, onde era para ser calçada está com mato, espinhos e em um dos lados o alambrado caiu, não tem como passar", cita. "Quando chove vira uma lama", acrescenta. "Já na entrada do pedágio, sentido Alameda Antônio Ambiel, também não tem calçada; as crianças vão à Escola Estadual São Nicolau Flüe e tem que andar na rua, então é imprescindível ter calçada para o pedestre andar, iluminação e acessibilidade", prossegue a moradora. "São coisas pequenas que facilitam a vida. Me preocupo muito porque já passei por esta fase de ter filhos pequenos e sempre pude levá-los à escola, mas infelizmente tem muitas crianças que ficam expostas".

Em contato com a Secretaria de Obras e Vias Públicas, a Pasta informou que a Prefeitura está fazendo um estudo para elaboração de um projeto a fim de resolver o problema da falta de calçadas no local.

Segurança

Jania também apontou que na Alameda Pedro Wolf tem dois postes para a instalação de câmaras, mas até agora não há nenhuma. "Nunca deram andamento ao que prometeram, de instalar as câmaras neste trecho. Acredito que as câmaras de vigilância aqui irão inibir também a velocidade alta dos carros nesta rua", comenta.

A Secretaria Municipal de Segurança Pública foi cobrada e respondeu que os postes foram colocados há algum tempo. "Naquela oportunidade, a Prefeitura estava em negociação com a concessionária da rodovia para uma parceria de monitoramento, mas devido à troca de diretoria, não houve avanço nas tratativas. A Prefeitura, então, optou por colocar os equipamentos com recursos próprios, mas, para isso, foi necessário realizar expansão de fibra ótica e a abertura de licitação para aquisição de novas câmeras, que demandam tempo. O processo está em fase de entrega dos equipamentos para posterior instalação, calibragem e efetivo funcionamento. A previsão é de que até o final de setembro deverá estar ativo", afirma a Pasta.


Fonte:


Notícias relevantes: