Indaiatuba

Obras do viaduto seguem cronograma

As obras do primeiro viaduto de Indaiatuba continuam em andamento, a despeito das duas prorrogações de trabalhos ocorridas no começo deste ano. Aberta em novembro do ano passado, pouco antes do primeiro prazo previsto para a conclusão dos trabalhos, a licitação acabou atrasando o projeto em um ano.

Atualmente, os operários estão trabalhando na medição da área para, em seguida, começar a utilizar o maquinário. No início do ano, a Tribuna fez uma matéria sobre o elevado, quando houve uma prorrogação do início dos trabalhos. À ocasião, a Secretaria Municipal de Obras e Vias Públicas (Semop) alegou que o atraso na obra foi causado pelo período de chuva intensa.

Em março, técnicos da Semop se reuniram com a direção da empresa responsável pela construção para definir a data de início das atividades, que ocorreu ainda naquele mês. A demora na análise da documentação feita pela Caixa Econômica Federal (CEF) foi outro fator que atrasou o processo da obra, comentou o secretário José Carlos Selone. "A instituição bancária aguardava a abertura da licitação para que pudesse liberar o aporte financeiro", explicou ele.

O prazo inicial para a conclusão dos trabalhos e entrega do elevado estava fixado para dezembro deste ano. Porém, questionado, o secretário respondeu que o prazo é de 12 meses, mas ainda não pode dar garantias de que não haverá acréscimos na data limite. "De qualquer maneira, as obras estão dentro do cronograma e, até o momento, não há sinalização de que possa haver aditivo no prazo final", assevera Selone.

Extensão

O canteiro de obras do primeiro elevado do município está localizado na Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, no cruzamento coma Avenida Manoel Ruz Peres, Jardim Hubert, e terá investimento total de quase R$ 5,3 milhões. As obras incluem o recapeamento das vias do entorno e a drenagem e contenção do Córrego Barnabé.

No total, serão 385,7 metros de extensão, abrangendo o viaduto e o acesso, em construção que utiliza o sistema de terra armada, não deixando vãos laterais da pista. A pavimentação irá abranger uma área de 2,3 mil metros quadrados (m²), somados aos quase 510 m² destinados ao acesso. Já o trecho de terra armada será de 1,4 mil m², e a estrutura aérea terá 356 m².


Fonte:


Notícias relevantes: