Indaiatuba

Santinhos causam acidentes nas calçadas das escolas

A redação esteve pela manhã nas ruas para acompanhar de perto as Eleições 2016 e a reclamação dos eleitores referente à quantidade de “santinhos” nas ruas e calçadas próximas às escolas. Em algumas delas, inclusive, recebemos relatos de moradores que escorregaram por causa dos papéis no chão.

Um dos eleitores que escorregou foi Graça Beato, de 60 anos. “Isso é um absurdo, já escorreguei hoje aqui na calçada da [Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura] Fiec II, no Cidade Nova. É complicado isso e quem vai varrer aqui?”, questiona. “Depois demoram para limpar e se chover amanhã vai ficar horrível isso. Moro no outro quarteirão e também está cheio de papel”, reclama.

Ainda na calçada da Fiec II, a redação conversou com Joana Lopes, de 57 anos, que utiliza andador para se locomover e precisou ser apoiada por Tatiane Lopes para não cair. “Fiquei com medo de cair e vim me segurando na Tatiana. Está muito escorregadio”, fala.

Tatiana, de 33 anos, acrescenta que prefere andar nas ruas, já que na calçada tem mais papéis. “Está difícil andar aqui, um perigo para escorregar. Até é melhor andarmos pela rua porque na calçada está muito escorregadio”, comenta. “Todo ano é assim. É vergonhoso, isso poderia ser dinheiro. Fica a semana inteira assim e se chove é pior ainda porque os papéis amassam e fica mais difícil retirar das ruas. E quem vai pegar depois? Deveria quem jogou vir pegar”, reclama.

Em frente à escola estadual Dom José de Camargo Barros, no Cidade Nova, a eleitora Italva Lima dos Santos, de 52 anos, também levou um susto quando quase caiu na calçada. “É um absurdo esses papéis porque podemos cair e se machuca. Eu até cheguei a escorregar, levei um susto”, conta. “O meu quintal estava cheio de papel desde ontem à noite, varri hoje pela manhã. Não sei quem vai limpar esta bagunça, deve ser a Corpus. Vamos ver se na próxima eleição isto muda”.

Além dos adultos e idosos, as calçadas cheias de “santinhos” é um perigo para as crianças. “Minha filha de quatro anos escorregou e caiu na praça ao lado da escola estadual Maria Ignêz Pinezzi, no bairro Joao Pioli. Ela ralou o joelho, isso poderia ser evitado se não tivesse essa quantidade de papéis no chão. Também vi um senhor escorregar aqui hoje”, conta Aimee Criscuolo Aliseda, que entrou em contato com à Tribuna pelo Facebook .

Outra internauta contou à Tribuna que na Milton Leme do Prado, no bairro Vila Brigadeiro Faria Lima, também está escorregadio. “Escorreguei na porta do Milton Leme, não tem como entrar sem pisar e escorregar nos santinhos. É uma vergonha”, reclama Marcela Miranda.

Por outro lado, algumas pessoas estão recolhendo os “santinhos” para prevenir acidentes e evitar que polua mais o meio ambiente. “Recolhi tudo antes que caísse em um lago”, conta a internauta Ligia Cristina Souza, que publicou no Facebook da Tribuna.

Participação

Internautas estão participando e mostrando como estão seus colégios eleitorais. Raah Moura enviou duas fotos do Jardim Oliveira Camargo. Roberto Wodewotzky mostrou a Escola Helena de Campos Camargo.


Fonte:


Notícias relevantes: