Indaiatuba

Eleitores escorregam nos papéis jogados nas ruas e calçadas entorno das escolas

Além da sujeira, os "santinhos" causaram a queda de alguns eleitores e crianças pela cidade. A redação esteve no domingo, dia 2, nas ruas para acompanhar de perto as Eleições 2016 e recebeu relatos de moradores que escorregaram por causa dos papéis no chão.

Uma das eleitoras que escorregou foi Graça Beato, de 60 anos. "Isso é um absurdo, já escorreguei hoje aqui na calçada da [Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura] Fiec II, no Cidade Nova. É complicado isso e quem vai varrer aqui?", questiona. "Depois demoram para limpar e se chover amanhã vai ficar horrível isso. Moro no outro quarteirão e também está cheio de papel", reclama.

Ainda na calçada da Fiec II, a redação conversou com Joana Lopes, de 57 anos, que utiliza andador para se locomover e precisou ser apoiada por Tatiane Lopes para não cair. "Fiquei com medo de cair e vim me segurando", fala.

Tatiana, de 33 anos, acrescenta que prefere andar nas ruas, já que na calçada tem mais papéis. "Está difícil andar aqui, um perigo para escorregar. Até é melhor andarmos pela rua porque na calçada está muito escorregadio", comenta. "Todo ano é assim. É vergonhoso, isso poderia ser dinheiro. Fica a semana inteira assim e se chove é pior ainda porque os papéis amassam e fica mais difícil retirar das ruas. E quem vai pegar depois? Deveria quem jogou vir pegar", reclama.

Em frente à escola estadual Dom José de Camargo Barros, no Cidade Nova, a eleitora Italva Lima dos Santos, de 52 anos, também levou um susto quando quase caiu na calçada. "É um absurdo esses papéis porque podemos cair e se machucar. Eu até cheguei a escorregar, levei um susto", conta. "O meu quintal estava cheio de papel desde ontem à noite, varri hoje pela manhã. Não sei quem vai limpar esta bagunça, deve ser a Corpus. Vamos ver se na próxima eleição isto muda".

Além dos adultos e idosos, as calçadas cheias de "santinhos" é um perigo para as crianças. "Minha filha de quatro anos escorregou e caiu na praça ao lado da escola estadual Maria Ignêz Pinezzi, no bairro Joao Pioli. Ela ralou o joelho, isso poderia ser evitado se não tivesse essa quantidade de papéis no chão. Também vi um senhor escorregar aqui hoje", conta Aimee Criscuolo Aliseda, que entrou em contato com à Tribuna pelo Facebook .

Outra internauta contou à Tribuna que na Milton Leme do Prado, no bairro Vila Brigadeiro Faria Lima, também está escorregadio. "Escorreguei na porta do Milton Leme, não tem como entrar sem pisar e escorregar nos santinhos. É uma vergonha", reclama Marcela Miranda.

Outro lado

Teve quem não esperou pela limpeza da prefeitura no pós-eleições e iniciou o recolhimento dos "santinhos" ainda no domingo, a fim de prevenir acidentes e evitar que polua mais o meio ambiente. "Recolhi tudo antes que caísse em um lago", conta a internauta Ligia Cristina Souza, que publicou no Facebook da Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: