Indaiatuba

Cidade vai ganhar mais uma feira noturna

NOVA FEIRA

Indaiatuba poderá ganhar mais uma feira noturna. A informação foi divulgada pelo diretor Departamento de Fiscalização de Taxas e Posturas, José Carlos de Melo, em entrevista exclusiva à Tribuna. Entretanto, a Prefeitura ainda não tem data e local definidos - o que deverá ocorrer somente a partir de 2017, no mandato do novo prefeito.

Melo ressaltou que existe um planejamento antes da criação de uma feira, independente do horário. "Temos uma série de pontos a considerar, como a infraestrutura do novo local, como banheiros, iluminação pública, estacionamento, e se a feira livre não irá causar transtornos à população do bairro", explicou.

"Além disso, há o pessoal envolvido, como Guardas Civis, agentes de trânsito e fiscais que irão atuar ali no período do comércio - principalmente no caso de uma feira noturna", acrescentou o diretor. "O futuro prefeito eleito [Nilson Gaspar] já está inteirado deste assunto e demonstrou interesse em implantar mais uma feira noturna na cidade. Já fizemos alguns diálogos com os feirantes e o Executivo, e o processo está caminhando no sentido de encontrarmos um local adequado."

A primeira feira livre noturna da cidade foi instalada no Parque Ecológico, na altura do Barco, e funciona todas as quartas-feiras, das 17h às 21h. "A feira noturna tem dado certo ali, ao contrário do que pude observar em outros municípios; acredito que seja devido à infraestrutura que oferecemos. Por isso, está sendo avaliada a chance de criarmos outra", considerou.

Ajustes

"Mesmo nas feiras tradicionais, há sempre alguns ajustes, que envolvem relacionamento com os moradores que podem se sentir incomodados com alguma coisa referente à feira, como ocorreu este ano no Jardim Pau Preto", lembrou Melo.

Ele se refere à antiga feira do bairro, que foi extinta em março de 2016. O comércio de rua de frutas, legumes e verduras que existia ali há cerca de 60 anos, terminou devido à falta de movimento e de feirantes. "Além da feira gerar muito pouco lucro aos feirantes, tínhamos ali processos administrativos, movidos por moradores já em 2014, pois eles se sentiam tolhidos em seu direito de ir e vir, alegando que as bancas atrapalhavam o acesso aos imóveis", comentou o diretor.

Os feirantes que atuavam na feira do Jardim Pau Preto foram remanejados para outros locais, incluindo o Campo Bonito, que ganhou o comércio ainda em março, conforme as vagas disponíveis e o seu desejo de trabalhar nos lugares indicados.

Feira do domingo

Melo assegurou também que a Prefeitura não pretende extinguir mais nenhuma feira, pelo menos, até o final deste ano. "Soubemos de algumas reclamações em relação ao trânsito durante a feira do Centro, aos domingos. Mas, não justifica, pois, a feira é tradicional ali e não atrapalha em nada o movimento, pois as lojas estão fechadas", enfatizou.


Fonte:


Notícias relevantes: