Indaiatuba

Chuva do mês supera outubro de 2015

TEMPORAL

Na tarde da última sexta-feira, em torno de 16h, uma forte chuva atingiu Indaiatuba. O temporal durou cerca de 40 minutos, causando transtornos em vários pontos da cidade. Entretanto, a Defesa Civil informou que não houve inundações, nem pessoas feridas.

De acordo com o índice pluviométrico do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Indaiatuba, até o momento, em outubro, choveu na cidade o equivalente a 75,6 mm, segundo o medidor da Estação de Tratamento de Água (ETA) Vila Avaí; volume superior a todo o mês de outubro do ano passado, quando choveu 65,7 mm.

Pelos dados coletados da ETA III, no Bairro Pimenta, que mede o volume de chuva a cada 24 horas, fevereiro foi o mês com maior volume de chuvas este ano, com 344,8 milímetros (mm - ou 34,48 centímetros de profundidade em um reservatório de superfície de 1 m²). Em seguida, foi janeiro, com 208,9 mm e maio, com 128,6 mm.

Sexta-feira

Apesar dos transtornos causados pelo temporal, não houve registros de desabamento, inundações ou de pessoas feridas. "Tivemos vários pontos de alagamento, por causa do grande volume de água em curto período de tempo", explica Paulo César Feijão, coordenador da Defesa Civil. "Como a chuva veio sentido Capivari, não choveu na cabeceira do rio e, então, o nível não se alterou", completa.

Feijão acrescenta que houve alguns chamados feitos à Defesa Civil para que auxiliasse no controle da situação em locais mais críticos. "Quando chove muito em pouco tempo, os bueiros não comportam a água, que têm de escoar para algum lugar; isso aconteceu na Praça do Chafariz, mas na noite de sexta mesmo já estava tudo solucionado. Até mesmo em relação aos danos na fachada do edifício na Rua Pedro Gonçalves, não houve nada grave - o prédio não foi interditado e ninguém se feriu", garante Feijão.

Estragos

Na Marginal do Parque Ecológico, o trecho próximo ao Colégio Objetivo ficou alagado, impedindo a passagem dos veículos. Alguns motoristas tentaram atravessar, mas os carros apresentaram falhas, provavelmente em virtude da infiltração de água na parte elétrica.

Já o Córrego Barnabé, também no trecho da Marginal, por muito pouco não transbordou; por outro lado, o lago próximo ao Centro de Convenções Aydil Bonachela não suportou o volume intenso de água e acabou tendo transbordo.

Também alguns prejuízos foram verificados por causa da chuva, como no caso do edifício Vértice, na Rua Pedro Gonçalves, que teve a fachada danificada por conta do vento forte. Além deste, a motorista de um Corsa que trafegava pela Rua Eurico Primo Venturini, atrás do Indaiatuba Clube, viveu momentos de terror enquanto seu veículo era arrastado pela inundação da via. Os momentos do resgate feito pelo Corpo de Bombeiros foram flagrados pela leitora da Tribuna, Keily Teixeira Fonseca, que cedeu as imagens para a reportagem.


Fonte:


Notícias relevantes: