Indaiatuba

Habilidades complementares são diferencial

Ainda de acordo com a pesquisa da Fenaserhtt e do Sindesprestem, a maior parte das vagas (78%) deverão ser preenchidas por homens entre 22 e 35 anos. "Outra exigência das empresas (65%) é a de que os candidatos tenham, no mínimo, o segundo grau completo. Os trabalhadores do primeiro emprego podem representar 20% das contratações", considera Morales.

Sobre o perfil para disputar as vagas, Alex de Lima, administrador do portal Emprega Campinas, revela que a preferência é para quem tem mais experiência. "O conhecimento na área de atuação diminui o tempo e os custos com treinamentos", salienta.

"Este ano, observamos um grande contingente de pessoas que se desligaram da indústria e não possuem qualificação para as vagas disponíveis no comércio. Um fenômeno muito comum também é o fato de a maioria dos profissionais não se darem conta da necessidade de se prepararem para algo novo, já que vivemos um cenário muito instável no mercado de trabalho de um modo geral", analisa Alex.

O administrador fala que não basta enviar currículos aleatoriamente, mas é necessário saber como funciona o mercado de trabalho. "As pessoas têm de mudar a ideia de que a empresa irá investir nelas, e perceber que elas mesmas é que precisam cuidar do seu aprimoramento. Hoje, as organizações buscam pessoas com conhecimentos plurali-zados, ou seja, saber maissobre áreas complementares à sua atividade", pontua. "O momento é de revisão de currículos. Por isso, indico que o candidato tenha um currículo mestre, com todas as informações e, a partir dessa matriz, faça outros de acordo com a vaga ou atividade pretendida".

Por fim, Alex faz um alerta: "Para os que estão trabalhando, não fiquem na zona de conforto. Invistam em novos conhecimentos".


Fonte:


Notícias relevantes: