Indaiatuba

Conclusão do viaduto é adiada novamente

OBRAS

As obras do primeiro viaduto da cidade não serão concluídas em dezembro deste ano, conforme previsto inicialmente no projeto. A demora no repasse da verba pela Caixa Econômica Federal (CEF), assim como o período de chuvas do início do ano foram alguns dos motivos apontados pela Secretaria Municipal de Obras e Vias Públicas (Semop).

O elevado será construído na Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, no cruzamento com a Avenida Manoel Ruz Peres, Jardim Hubert. A licitação foi aberta em novembro do ano passado, pouco tempo antes do prazo informado para a conclusão das obras, que seria em dezembro. Isso já fez com que o processo atrasasse por um ano.

No início de março, o canteiro de obras já estava montado, porém o período de chuvas atrapalhou os serviços, como explicou o secretário José Carlos Selone na época. Ele comentou ainda que o atraso ocorreu devido à demora na análise da documentação pela CEF, responsável por liberar o aporte financeiro. O banco, por sua vez, declarou à ocasião que aguardava a abertura da licitação para que pudesse efetuar o repasse da verba.

Dessa forma, uma nova previsão de término foi estimada para dezembro de 2016. Contudo, Selone acrescentou que o prazo fixado foi de 12 meses, "mas não podemos garantir que não haja acréscimos na data limite", enfatizou.

Questionada novamente, a assessoria da Semop informou, na tarde de ontem, que a obra será finalizada somente no ano que vem. Já foi feita uma solicitação à construtora para que apresente um cronograma atualizado e, só depois será definido novo prazo.

A reportagem da Tribuna questionou também a assessoria da CEF, sobre o repasse da verba, mas não houve o retorno até o fechamento desta edição. A assessoria garantiu que a informação deve vir ainda esta semana.

O investimento para o novo viaduto será de R$ 5.289.436,22, incluindo o recapeamento das vias do entorno e drenagem e contenção do córrego Barnabé. A pavimentação irá abranger uma área de 2.291,04 metros quadrados (m²), além dos 507,37 m² do acesso; e a área total de recapeamento será de 27.857,3 m², dividida em quatro trechos, sendo que o primeiro passa pela Rua Soldado João Carlos de Oliveira Junior); o segundo, pela Rua João Giaquinto; e os outros dois trechos estão na Avenida Fábio Barnabé.

A empresa responsável é a Construtora Cappellano, e a Prefeitura conta com financiamento do Governo Federal por meio do Programa Pró-Transporte, com recursos do PAC II (Programa de Aceleração da Economia).


Fonte:


Notícias relevantes: