Indaiatuba

Indaiatuba está com 920 câmeras de monitoramento

LANÇAMENTO

Atualmente, em Indaiatuba, existem 920 câmeras trabalhando para a segurança, divididas entre os monitoramentos urbano, veicular e câmeras cidadãs.

Em uma passagem do livro, Nogueira afirma que sempre buscou introduzir soluções eficientes que não fossem rotineiras e que, sendo possível, mudassem os paradigmas vigentes. “Creio que essa é uma das principais marcas que minhas gestões irão deixar para Indaiatuba: a coragem de inovar”.

Os paradigmas que foram quebrados aos quais Reinaldo se refere são: a eficiência em segurança não é diretamente proporcional ao número de guardas civis; o secretário não necessariamente precisa ser egresso das forças de segurança; e o orçamento não deve privilegiar somente em pessoal. 

Entre 2001 e 2008, antes de implantar o Plano de Segurança de Indaiatuba, somente os furtos e roubos de veículos haviam crescido mais de 200%, passando de 548 em 2001 para 1.097 em 2008. No período de 2008 a 2016, a redução ultrapassou 78%. O aumento da frota também subiu de 102.453 para 171.654.

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Guedes Pinto, conta que quando teve um alerta de que o problema de segurança em 2008 em Indaiatuba era muito forte, Reinaldo Nogueira solicitou que tudo fosse inovado. “Então, buscamos os quatro pilares: tecnologia, inteligência, treinamento e união das forças policiais."

 

Crim

Guedes conta que com esse case de sucesso, muitas outras ações na área de segurança foram replicadas. “A ideia era fazer um cinturão de segurança, tanto é que criamos a Central Regional de Inteligência e Monitoramento (Crim). que abrange 18 cidades com leituras diárias de 2,9 milhões veículos por dia. Trata-se do maior monitoramento desse tipo no país", avalia.


Fonte:


Notícias relevantes: