Indaiatuba

Projetos

Hélio destaca projetos que estão em atividade e outros que devem se tornar realidade. "Muitas vezes, você faz um projeto que fica só no papel. Um exemplo disso é a questão do bullying. Tenha uma proposta de conscientização e combate nas escolas, mas ficou só no papel", lamenta. "As ações podem até acontecer nas escolas, mas de uma forma espontânea, de iniciativa da escola, não baseado naquele projeto que eu fiz. O que vou fazer para o ano que vem? Vou instituir a Semana de Combate ao Bullying nas Escolas, toda segunda semana de abril. Em fevereiro, tornou-se lei federal. Instituindo a semana, tenho a garantia de que as ações vão acontecer, mas o Gabinete vai promover algumas ações e vamos até as escolas 'cobrar' para que as ações aconteçam".

No primeiro semestre, o calendário está cheio: começa em março, com o aniversário do Jardim Morada do Sol, continua em abril com o combate ao bullying, segue em maio com o Enfrentamento à Violência Sexual contra a Criança e o Adolescente, e termina em junho, com as ações pela Saúde do Homem. "Isso se a gente não inventar mais alguma coisa no meio do caminho", brinca. "Nosso foco é a continuidade do trabalho com a mesma vontade e determinação. Mudamos alguns conceitos, mas não a vontade de atender o público".

Hélio destaca suas atividades dentro e fora da Câmara. "Fazemos muitos pedidos. Entre 2013 e 2016, entre indicações e pedidos, foram mais de 1.500. Projetos de lei, apresentamos nove. Recebemos em média 2.500 pessoas por ano. É uma quantidade de atendimento muito grande, em um dos Gabinetes que mais atende a população", informa. "Sem falar nas andanças, eventos, visitas que faço quando solicitado, mesmo que a cidade tenha crescido demais. Temos um trabalho muito constante, é isso que faz a diferença na quantidade de votos que tivemos".

Dentro de sua equipe, Hélio conta com uma pessoa apenas para agendar reuniões nos bairros. "Precisamos saber o que a população precisa. Fomos no Oliveira Camargo, Camargo Andrade e no Parque Indaiá tivemos uma conquista importantíssima para os moradores, que foi aquele acesso com uma rotatória. Demorou mais de seis meses, mas saiu. É importante ir de encontro às pessoas, essa é a real função nossa", ressalta. "Queremos continuar este trabalho, tentar promover uma abertura maior da Câmara junto à população.


Fonte:


Notícias relevantes: