Indaiatuba

Controle ambiental promete ser rígido e busca classe 2

O reenquadramento vai permitir o controle ambiental mais nobre, que não é possível com a classe 4, por falta de parâmetros. Com classe 3, detalhes como oxigênio diluído (OD), demanda biológica de oxigênio (DBO) e nitrogênio passam a ser monitorados. Outros parâmetros, como fósforo e colimetria passarão a ser monitorados entre 2020 e 2035, quando a bacia entrará em outra fase, para a reclassificação em classe 2.

Atualmente, o Rio Jundiaí tem trechos em diferentes categorias - são 47 quilômetros na classe 2, outros 25 quilômetros na classe 3 e 56 quilômetros na classe 4. Saiba quais são as classes de enquadramento:

Classe 1 - Águas destinadas ao abastecimento doméstico após tratamento simplificado; à proteção das comunidades aquáticas; à recreação de contato primário (natação, esqui aquático e mergulho); à irrigação de hortaliças que são consumidas cruas e de frutas que se desenvolvam rentes ao solo e que sejam consumidas cruas; à criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação humana.

Classe 2 - Águas destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento convencional; à proteção das comunidades aquáticas; à recreação de contato primário (natação, esqui aquático e mergulho); à irrigação de hortaliças e plantas frutíferas; à criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação humana.

Classe 3 - Águas destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento convencional; à irrigação de culturas arbóreas, cerealíferas e forrageiras; à dessedentação de animais.

Classe 4 - Águas destinadas à navegação; à harmonia paisagística; aos usos menos exigentes.


Fonte:


Notícias relevantes: