Indaiatuba

Indaiatuba lidera financiamentos na RMC

Apesar da crise econômica, as pequenas e médias empresas da Região Metropolitana de Campinas (RMC) mantiveram o ritmo de investimentos em 2016. Ao longo do ano, a Desenvolve SP - Agência de Desenvolvimento Paulista desembolsou R$ 9,8 milhões em financiamentos, contra R$ 9,9 milhões em 2015. De acordo com balanço divulgado pela agência, os recursos destinados para projetos de ampliação da capacidade produtiva das empresas e de inovação de processos, produtos e serviços foram os mais demandados na região, duas frentes consideradas fundamentais para a retomada da economia.

No comparativo setorial, a Indústria representou 31% dos desembolsos realizados ao longo de 2016, ligeira alta em comparação com o ano anterior, quando a representatividade do setor foi de 28%. O Comércio, que também apresentou alta, aumentou sua participação nos financiamentos de 8% para 12%. As empresas prestadoras de serviços, por sua vez, registraram queda, caindo de 14% em 2015 para 11% em 2016.

Segundo dados da Desenvolve SP, a RMC se destacou em 2016 pelos investimentos tomados para os projetos de longo prazo, que representaram 85% dos R$ 9,8 milhões desembolsados pela instituição. "Em tempos de crise econômica, a busca por recursos para capital de giro costuma ser grande. Na região de Campinas, no entanto, os empresários se mostraram mais planejados e confiantes e continuaram buscando por recursos para inovar, expandir e modernizar os seus negócios", afirma Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.

Inovação

Os financiamentos destinados para inovação saltaram de R$ 2,7 milhões em 2015 para R$ 5 milhões em 2016. Em relação ao porte das empresas atendidas, os pequenos e médios negócios foram responsáveis por injetar na economia, respectivamente, 29% e 71% dos recursos tomados em 2016. "Embora todos tenham sido impactados pela crise econômica, percebemos uma melhora relativa nos investimentos da RMC na comparação entre períodos. Vamos acompanhar o desempenho dos próximos trimestres para saber se há uma tendência de crescimento na região, além de continuar incentivando os investimentos em capital fixo, essencial para fazer a economia girar", conclui Santos.

Os financiamentos foram destinados para empresas nas cidades de Campinas (R$ 5 milhões), Holambra (R$ 124 mil), Hortolândia (R$ 1,2 milhão), Indaiatuba (R$ 8,8 milhões), Itatiba (R$ 2,1 milhões), Jaguariúna (R$ 142 mil), Santa Bárbara D'Oeste (R$ 409 mil) e Valinhos (R$ 539 mil).

A Desenvolve SP é a instituição do Governo de São Paulo que financia, por meio de linhas de crédito sustentáveis, o crescimento planejado das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Em sete anos de atuação, a Agência superou a marca de R$ 2,3 bilhões em desembolsos para mais de 1.500 empresas e Prefeituras em 261 cidades. Saiba mais no site www.desenvolvesp.com.br.


Fonte:


Notícias relevantes: