Caso foi enviado aos Ministérios Público e do Trabalho

Indaiatuba

Caso foi enviado aos Ministérios Público e do Trabalho

O Sindivigilância de Campinas esclareceu que o caso foi encaminhado, em dezembro, ao Ministério Público (MP) e ao Ministério do Trabalho (MT). A assessoria técnico-jurídica do Sindicato disse ainda que o processo está parado por causa do recesso, mas os trabalhos retornam depois de amanhã.

De acordo com a assessoria, o maior entrave para a ação do Sindicato é a falta de denúncia por parte dos trabalhadores. A entidade esclarece também que, com três meses de atrasos consecutivos de salários, o trabalhador pode ir até a sede e formalizar a denúncia e entrar com uma ação judicial por justa causa contra a empresa.

Tudo igual

Já a Administração Municipal garante que tem honrado assiduamente com os compromissos financeiros à ESC Fonsecass, e vem cobrando constantemente da prestadora para que ela proceda da mesma forma com seus funcionários.

Na última terça-feira, foi promovida uma reunião entre a Administração e o Jurídico municipais e representantes da ESC Fonsecass. Conforme alegado pela assessoria da Prefeitura, a prestadora foi acionada e cobrada com firmeza para que regularize os pagamentos.

Questionada sobre a possibilidade de substituição do prestador do serviço de segurança, devido ao não cumprimento de cláusula contratual, a Prefeitura não respondeu.

A Reportagem procurou o responsável pela ESC Fonsecass para esclarecimentos, mas o mesmo, novamente, não estava disponível.

(Adriana Brumer Lourencini)


Fonte:


Notícias relevantes: