Moradores reclamam de vazão de água em via pública

Indaiatuba

Moradores reclamam de vazão de água em via pública

Bela Vista

Com a intensidade das chuvas das últimas semanas, os moradores do Bela Vista estão às voltas com um problema de vazão da água na Rua Roma. No ano passado, o local recebeu obras de drenagem da Prefeitura, porém, de acordo com eles, a situação apenas mudou de lugar.

"A chuva que caiu no início de 2016 fez com que a água do lençol freático viesse para a superfície e, na época, o muro de uma das casas caiu por causa disso", lembra o morador Fábio Nascimento dos Santos. "O dono do imóvel acionou a Prefeitura e daí veio o pessoal da Defesa Civil e da Secretaria de Obras (Semop)", completa.

Ele relata que a equipe municipal fez o trabalho de drenagem da água e resolveu o problema naquele trecho onde caiu o muro da casa. "Eles foram com a retroescavadeira até o pasto que fica acima e drenaram a água para outra área, ali mesmo na Rua Roma; acontece que agora, com toda essa chuva, o problema voltou a ocorrer apenas a alguns metros adiante", enfatiza Fábio.

Segundo o morador, a água corre pela via durante dias, mesmo depois da chuva cessar. "Junto com a água, descem barro e pedras, o que gera transtornos e compromete a segurança de pedestres,motoristas e motociclistas", alerta. "Já pedimos a atenção do [secretário de Obras, José Carlos] Selone para o problema, mas até agora a situação não mudou", lamenta.

Para ele e os outros moradores, a solução seria instalar um duto que passasse por debaixo da rua, conduzindo a água para o bosque. "Talvez haja alternativa melhor, e isso não importa; o que desejamos é uma solução definitiva para este problema", aponta Fábio.

Estudos

Em resposta aos questionamentos da reportagem, a assessoria da Prefeitura disse que estão sendo feitos estudos no bairro, porém, estes estão prejudicados devido à intensidade das chuvas.

Por meio deste levantamento a região será analisada como um todo e, assim, pretende-se avaliar qual a melhor técnica para eliminar o problema. A assessoria da Prefeitura, no entanto, não respondeu à Tribuna sobre o prazo desta solução; também não revelou o porquê desta análise não ter sido feita antes, nem se há risco disso ocorrer em outros bairros.


Fonte:


Notícias relevantes: