Indaiatuba

Ações contra o Aedes serão intensificadas

Combate

O prefeito Nilson Gaspar (PMDB) divulgou, em coletiva de imprensa realizada na quarta-feira, dia 1º, o planejamento de ações da Prefeitura contra o mosquito Aedes aegypti. Segundo ele, a principal dificuldade no combate aos criadouros é a resistência em abrir as portas aos agentes. No encontro, também foi anunciada a implantação de novos ecopontos de materiais inertes.

A briga contra o transmissor da dengue, chikungunya e zika inclui os mutirões de limpeza e orientação que deverão atender a 22 bairros das áreas consideradas de risco. Durante as visitas, serão realizadas vistorias de orientação, identificação e retirada de criadouros do mosquito, além de notificações de limpeza de terrenos e calçadas de imóveis particulares.

"Nosso maior problema hoje é a resistência de algumas pessoas em franquear a entrada dos agentes da Vigilância", afirmou Gaspar. "Quero reiterar que nosso objetivo é destruir criadouros do mosquito, e não aplicar multas. Até entendo o receio das pessoas, mas asseguro que podem se tranquilizar, pois os agentes estarão com veículos e crachás, além de estarem acompanhados dos servidores da Secretaria de Urbanismo (Semurb)", acrescentou.

"Em 2015, tivemos 1.923 casos autóctones de dengue e esse número caiu para 471 casos no ano passado, quando houve ainda registros de apenas um caso de chikungunya e um de zika vírus. Os números não são ruins, graças ao trabalho preventivo contínuo realizado pela Prefeitura; mas, quando a situação não é preocupante as pessoas tendem a relaxar, por isso, alertamos para a necessidade de intensificar cada vez mais as ações", explicou Gaspar.

Contingente

Os trabalhos tiveram início no dia 21 de janeiro, no Jardim Morada do Sol, e seguem até o final de abril. Há 47 funcionários e 16 veículos oficiais envolvidos nos mutirões, entre eles, as equipes da Semurb e da Defesa Civil, ligada à Secretaria de Segurança. As ações também contam com o apoio do Departamento de Fiscalização de Taxas e Posturas e da Secretaria de Relações Institucionais e Comunicação.

Mutirões já estão programados a partir de hoje, nos dias 4, 11, 18 e 25 de fevereiro; e 4, 11 e 18 de março. Nesta semana, entre os dias 6 e 10 de fevereiro, as ações serão realizadas em nove bairros: Santa Cruz, Califórnia, Belo Horizonte, Tropical, Nova Indaiá e Kyoto, além do Costa e Silva e Brizolla. A região possui 4.719 imóveis e uma população estimada em 18 mil pessoas. Já nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, o mutirão atenderá o Oliveira Camargo e a Vila Brigadeiro Faria Lima (Cecap). Os dois bairros somam 4.064 imóveis com aproximadamente 17 mil moradores.

Em 9 de março também será feito o Jardim Teotônio Vilela e mais uma parte do Morada do Sol. No total são 15.096 imóveis, com população de 65 mil pessoas. Para a região do Parque das Nações, Tancredo Neves, Jardim Alice e Juscelino Kubitschek, os mutirões estão programados para os dias 25 de março e 1º e 8 de abril. O local concentra 4.310 imóveis, onde residem cerca de 16 mil pessoas.

O prefeito reforçou a importância da participação popular. "Pedimos que as pessoas abram as portas aos nossos agentes para evitar a formação de novos criadouros do Aedes aegypti. No ano passado, as equipes realizaram mais de 136.046 atividades de combate à dengue. Este ano estamos intensificando as ações, mas, o trabalho não é só nosso - as pessoas têm de fazer a sua parte", destacou.

José Roberto Stefani, secretário da Saúde, apontou para os números favoráveis, porém, alertou que os cuidados devem ser constantes, especialmente em períodos chuvosos. "Em janeiro de 2016 registramos 21 casos confirmados de dengue no município, e agora foram apenas seis notificações, sendo que um já foi descartado e outros cinco aguardam resultado de exames", revelou.


Fonte:


Notícias relevantes: