Indaiatuba

Sinal digital chega quarta-feira às TVs

A partir de quarta-feira, dia 29 de março, o sinal analógico de televisões de 349 cidades brasileiras, incluindo municípios do Estado de São Paulo, irão ser substituídos pelo o sinal digital. Em Indaiatuba, o sinal digital está previsto chegar no dia 27 de setembro deste ano.

Mesmo ainda faltando seis meses para a troca de sinais na cidade, a população já está procurando informações sobre como proceder com a mudança. Para quem não pode comprar um televisor digital, a opção é adquirir uma antena UHF e um conversor para garantir o sinal digital em sua casa.

Antes de comprar um adaptador e antena, é preciso garantir que a televisão já não é digital. Para fazer isso, basta ver no manual da TV ou conferir com o fabricante. Os modelos de televisores digitais também podem ser conferidos no site www.sejadigital.com.br/descubra.

Outra forma de descobrir se a TV consegue receber sinal digital é fazendo uma busca por canais, por meio do botão menu - se ele não localizar nenhum canal digital é porque o televisor ainda é de um modelo com sinal analógico.

O gerente da LigBem Materiais Elétricos, Cristiano Diniz, revela que todos os televisores de tubo precisam de um conversor e antena UHF. "Além desses televisores, os modelos de TV de plasma ou tela LCD que foram fabricados antes de 2011 também precisam do conversor e antena. Já os modelos fabricados a partir de 2011 não precisam do conversor porque o governo obrigou os fabricantes a incluir o sinal digital nos televisores, já se preparando para a mudança que viria", explica Diniz. "Para os modelos de 2011 adiante, basta uma antena UHF para que a pessoa consiga assistir a programação em alta definição".

Como instalar?

Diniz explica que na hora da instalação, a pessoa deve observar a região em que mora para garantir um melhor sinal. "Se você mora em um local alto, sem interferências de antenas de celulares, com a antena interna a pessoa consegue receber o sinal. Já para quem mora em bairros mais baixos, como o Jardim Pau Preto e os bairros da marginal do Parque Ecológico, por exemplo, que têm mais casas ou prédios ao redor, ou quem tem antenas de celulares próximo a sua casa, a antena interna não resolve. Nestes casos, tem que instalar a antena do lado de fora e deve apontá-la para onde o sinal for mais forte", explica. "Como Indaiatuba cresceu muito geograficamente, hoje, o pessoa que mora na região central pega um bom sinal apontando a antena para Campinas. Se a pessoa mora sentido Salto, tem que apontar a antena para Sorocaba".

O gerente também afirma que o conversor é fácil de ser manuseado. "Ele é como se fosse um receptor de TV por assinatura, mas é compacto e você conecta com cabos na TV", diz.


Fonte:


Notícias relevantes: