Indaiatuba

Secretária esclarece problemas apontados pelos pais

A Tribuna conversou com a secretária de Educação, Maria Eliane Faccio Valezin, a respeito de algumas das reclamações. Maria explicou porque a cidade não tem déficit de vagas nas creches e afirmou que ainda consegue atender a todos os pais que procuram pela vaga.

"Eu reafirmo o que disse na entrevista passada, que hoje não temos déficit de vagas nas creches. O que acontece é que temos as inscrições onde os pais pleiteiam uma vaga na unidade. Temos um cadastro único para todos estes alunos, onde vamos verificando primeiro nas creches onde eles solicitam e depois no entorno, e vamos adequando as vagas. Hoje, eu posso afirmar que nós oferecemos vagas a todas as crianças que procuraram nosso cadastros e se inscreveram", afirma.

Maria esclarece que às vezes a unidade que o pai da criança deseja não tem vaga. "Um exemplo é a creche Casa da Criança Jesus de Nazaré, que fica próxima da Apae, e tem muitas inscrições, mas quando não temos naquela unidade, oferecemos na Alice de Matos, que fica próxima ao Bosque do Saber", diz. "Outra creche que é muito requisitada é a Jorge Alves Brown, no Camargo Andrade, mas esta creche já está com as vagas preenchidas e realocamos as crianças para outras unidades. Muitas vezes, o pai aceita a vaga onde estamos oferecendo, mas tem vezes que eles preferem esperar o surgimento de alguma vaga onde ele deseja. Neste caso, hoje, é que temos algumas crianças aguardando vaga, mas nós oferecemos em outro lugares", enfatiza.

Déficit

Maria ressalta que o déficit é quando a cidade não tem vagas em creches para oferecer. "Se a criança está inscrita no sistema e nós não temos uma vaga, isto seria um déficit, mas não é o caso hoje. Temos vagas, mas sem sempre é na instituição de desejo dos pais. Quando o pai aceita aquela vaga que oferecemos, ele ainda pode pedir, na diretoria de onde seu filho está matriculado, uma transferência para a creche que deseja e quando surge a vaga, é feita a transferência", explica. "Em relação à mãe que não encontrou vaga na creche do Camargo de Andrade, nós oferecemos a ela uma vaga no Morumbi, que era mais perto de sua casa, mas ela optou por Itaici. Agora, ela tem que pedir transferência, junto à diretoria da creche onde seu filho está matriculado, para a unidade no Camargo Andrade e aguardar a vaga", esclarece o assessor da secretária, Reverton José de Paula.

Essas vagas esperadas surgem quando os pais mudam de cidade, do bairro e pedem transferência ou quando optam deixar os filhos em casa, como explica a chefe da Educação. "A creche é um problema de todos os municípios, porém, Indaiatuba, hoje, está tranquila neste aspecto e garanto que em alguns momentos pode surgir déficit, porque existe uma inconstância. As inscrições acontecem quase todos os dias no sistema e isso pode gerar um momento em que não teremos vagas. Quando isso acontecer vamos estudar nossos espaços físicos, pois em algumas creches temos espaços físicos que podemos usar para abrir novas vagas. Não existe uma falta de esforço e vontade, ao contrário, estamos trabalhando para que coloquemos essas crianças em um lugar mais adequado e plausível para os pais".


Fonte:


Notícias relevantes: