Indaiatuba

Câmara pede apoio da Colinas para reduzir acidentes na Rodovia SP-75

Trânsito

O presidente da Câmara Municipal, vereador Hélio Ribeiro (PSB), esteve na AB Colinas, concessionária responsável pela Rodovia Santos Dumont (SP-75), na semana passada, falando sobre a segurança no trânsito da via.

Dos acidentes ocorridos ao longo da Rodovia Santos Dumont, a maioria envolve motociclistas. "A proposta é dos diretores da Colinas e visa diminuir acidentes de trânsito no município", afirma Hélio. O objetivo é criar uma campanha educativa e de orientações, possivelmente dentro do Movimento Maio Amarelo, campanha que chama a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Sobre esse assunto, o presidente da Câmara deve conversar com o prefeito Nilson Gaspar (PMDB) para que Executivo e Legislativo sejam envolvidos nesse trabalho da Colinas. "A empresa disponibilizou, inclusive, material didático como cartilhas e panfletos a serem distribuídos durante a campanha e nosso objetivo é unir forças no sentido de conscientizar as pessoas de que todos nós, sejamos motoristas, ciclistas, passageiros ou pedestres, somos responsáveis pelo trânsito", afirma Hélio.

Correios

Outro assunto tratado pelo presidente Hélio Ribeiro durante o encontro com representantes da AB Colinas foi a solicitação para que seja liberado o Sistema Ponto a Ponto para funcionários dos Correios que moram em outros municípios, mas trabalham no Complexo de Cartas e Encomendas da empresa, que tem sede em Indaiatuba, ao lado da praça do pedágio de bloqueio de Helvetia.

Hélio foi acompanhado por Reginaldo e Walter, dos Correios Indaiatuba, e recebido pelo gerente de Operações da AB Concessões (holding da AB Colinas), José Eduardo Cardozo de Almeida, e o gerente de Operações da AB Colinas, Alessandro Pieroni Fernandes. Os representantes da empresa explicaram o funcionamento do Sistema Ponto a Ponto e lembraram que ele é exclusivo para moradores de Indaiatuba.

Uma nova reunião entre o presidente da Câmara e representantes dos Correios irá reavaliar a questão.  


Fonte:


Notícias relevantes: