Indaiatuba

Pacientes reclamam de equipamento quebrado e falta de terapias do SUS

Na semana passada, a Tribuna recebeu reclamações a respeito de alguns serviços de saúde da cidade. Um deles se refere ao equipamento de Raio-X da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Morada do Sol, que está quebrado. A outra denúncia é sobre as terapias complementares do Sistema Único de Saúde (SUS) que, segundo os pacientes, não estão funcionando na prática.

Uma das queixas sobre o problema no Raio-X da UPA veio de uma família moradora do Jardim Morada do Sol. De acordo com a reclamante, o pai dela esteve na unidade há duas semanas, mas não conseguiu fazer o exame. "Ele sofreu uma queda e se queixava muito de dor, mas o aparelho estava quebrado há um mês e eles não informaram quando o serviço voltaria a funcionar. Daí levamos ele até o Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo)", conta.

"Neste primeiro exame, a médica que atendeu falou que ele não tinha nada - isso foi há umas duas semanas mais ou menos. Agora, na última quinta-feira, ele sentia muita falta de ar e fez novo exame, então a médica do Haoc diagnosticou pneumonia dupla", revela. "No final da tarde deste domingo, infelizmente, ele veio a falecer", diz.

Ela comenta ainda que o genitor tinha outros problemas de saúde, mas foi o exame de Raio-X que identificou a enfermidade nos pulmões. "Ele tinha insuficiência renal e o coração era de um tamanho maior que o normal. Ainda não sabemos qual a causa da morte, por isso, aguardamos o atestado de óbito", salienta a filha do paciente.

Todavia, ela arriscou dizer que se o exame tivesse sido feito antes, algo poderia ter sido feito. "A equipe do Haoc fez tudo o que podia por ele, tentaram tudo mesmo, mas, não teve jeito. Prefiro esperar para tirar qualquer conclusão, porém, tenho quase certeza de que a pneumonia colaborou para o agravamento do quadro e o falecimento dele", argumenta.

Reparo

Devido ao fato do equipamento de Raio-X da UPA estar quebrado, o volume do serviço no Haoc aumentou consideravelmente. "As pessoas chegam a esperar cinco horas para conseguirem fazer o exame", relata a reclamante. "Mandei uma mensagem ao Dr. Túlio (vice-prefeito), e ele me falou que estavam cientes do problema, e que a compra da peça para o reparo foi o que atrasou o conserto", cita.

Outros usuários também apontaram problemas de fila. Questionamos a Secretaria de Saúde, e esta, por meio de assessoria, confirmou que o equipamento está em manutenção e a previsão é a de que retorne à normalidade ainda nesta semana.

Complementares

As terapias complementares do SUS também têm sido alvo de críticas. Os 14 novos procedimentos terapêuticos foram inclusos, há dois meses, na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PIC).

A novidade inclui recursos com base em conhecimentos tradicionais, voltados à cura e prevenção de doenças, como depressão e hipertensão. Em matéria publicada no início de abril, a secretaria informou que alguns dos procedimentos integrativos já estavam sendo realizados na rede pública, porém, usuários falam que não é bem assim, já que não encontrou o serviço em uma das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Em resposta, a Pasta acrescenta que Indaiatuba realiza as terapias Liang Gong, Xiang Gong, acupuntura, auriculoterapia, Reiki, massoterapia, musicoterapia e arteterapia. Contudo, a assessoria da Saúde destaca que nem todas as UBS dispõem do serviço, e que os munícipes devem se informar com a enfermeira responsável no posto sobre a disponibilidade.

A prefeitura garante ainda que o município distribui e prioriza as práticas mais significativas para a qualidade de vida, de acordo com o perfil da população de cada bairro. Com base no plano do governo federal, de onde partiu a iniciativa, há previsão de se ampliar as práticas corporais integrativas mais adiante.

Em relação às aulas de ioga, promovida pela Secretaria de Esportes de Indaiatuba, a prefeitura divulgou que estão ocorrendo regularmente, às terças e quintas, das 6h45 às 7h45; e também às quintas-feiras, das 16h às 17h. Hoje, são 70 alunas.


Fonte:


Notícias relevantes: