Indaiatuba

Grupo VB integra 12 seminovos à frota

Transporte Coletivo

O Grupo VB Transportes, atual proprietário da Viação Indaiatubana, fez mais um investimento na frota e trouxe 12 ônibus seminovos para Indaiatuba. Os veículos anos 2010 e 2012 chegaram ontem e vão ser utilizados na substituição e renovação de parte da frota. O investimento total efetuado pelo grupo foi de R$ 1,8 milhão.

Segundo o diretor de comunicação do Grupo VB, Paulo Bardal, os ônibus ano 2009 já foram retirados de circulação e os 12 seminovos, também na cor prata, começaram a circular ontem mesmo. "Agora, o próximo passo é entregar os 20 veículos zero até o dia 15 de julho", adianta.

Bardal acrescenta que os chassis dos ônibus zero-quilômetro (0 km), modelo 1721 da Mercedes-Benz, já foram comprados e nesta semana vão ser enviados à encarroçadora. "Esta é a fase mais demorada, e os outros itens são instalados depois", explica.

A montagem e a pintura dos ônibus na encarroçadora devem levar até 40 dias. "Queremos efetuar a entrega na primeira quinzena de julho. Hoje, só com as substituições dos veículos mais velhos, inclusive existiam alguns com idade vencida, conseguimos dar uma boa melhorada na frota circulante em Indaiatuba e, quando esses novos veículos começaram a rodar, a cidade terá uma das frotas mais novas da RMC", argumenta Bardal.

O prazo inicial para entrega dos veículos zero era maio, contudo, o atraso no financiamento mudou os planos da empresa. "A nossa intenção era ter feito a entrega no mês de maio mas, questões relacionadas à política de liberação de novos financiamentos por parte do governo federal atrapalharam e, por isso, não conseguimos dentro do prazo pretendido", comenta o diretor.

Só na aquisição dos novos ônibus, a empresa investiu R$ 7 milhões. Os veículos foram financiados pela linha de crédito Finame, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "A compra de ônibus normalmente é financiada, pois, ninguém tem dinheiro em caixa para comprar veículos novos. Contudo, a direção esperava que o financiamento viesse antes", emenda Bardal.

Mudanças

Os 20 veículos zero km terão elevadores para o transporte de pessoas com necessidades especiais e virão com motores eletrônicos, de acordo com a legislação ambiental Euro 5. "Com isso, os níveis de gases e particulados liberados na atmosfera serão baixíssimos", garante o diretor.

Questionado sobre a mudança do nome Viação Indaiatubana, Bardal reforça que a empresa só irá revelar a nova denominação do transporte público na cidade quando entregar os ônibus zero. "Até lá, todos terão de conter a curiosidade", brinca.

Desde o início de outubro de 2016, quando assumiu o serviço de transporte de Indaiatuba, o grupo já substituiu 42 dos 64 ônibus que operam nas 26 linhas do município. Em novembro três articulados Mercedes-Benz O500, com carroceria Comil Doppio BRT, foram integrados à frota. Os veículos são os primeiros deste porte a circular na cidade. No total, somente na troca de veículos e renovação da frota, a empresa já investiu mais de R$ 5,2 milhões.


Fonte:


Notícias relevantes: