Indaiatuba

Vítimas depositavam dinheiro

Após o suposto envio dos presentes, a quadrilha exige um pagamento da vítima, alegando que as mercadorias estariam retidas na Alfândega e que só poderiam ser liberadas depois que as taxas e outros valores fossem pagos.

Em geral, é fornecida uma conta corrente de pessoa física para depósito. Se a vítima deposita o valor solicitado, a quadrilha faz nova exigência, com a justificativa de outro empecilho para que a remessa ou a bagagem possa ser liberada, e assim sucessivamente.

A Receita Federal adverte que não exige qualquer pagamento em espécie ou por meio de depósito em conta corrente. Todos os tributos aduaneiros administrados pelo órgão são recolhidos através do Documento de Arrecadação deReceitas Federais (DARF).


Fonte:


Notícias relevantes: