Indaiatuba

Empresa insiste que cumpriu o contrato

Na tarde de ontem, dia 11, a reportagem voltou a falar com Paulo Bardal, e o mesmo reafirmou que a empresa não tinha sido notificada ainda. "A empresa está sabendo pela imprensa sobre o processo de rescisão, e como podemos nos defender de alguma coisa que não sabemos? Vamos esperar o prefeito conversar conosco. Não sabemos com base no que anunciaram a rescisão, já que estamos cumprindo o contrato", afirma.

A empresa também informou que vem fazendo investimentos na cidade. "A Rápido Sumaré, concessionária do Grupo VB, efetuou 44 substituições de ônibus mais antigos que compunham a frota da antiga operadora. Trocou a antiga van que fazia o transporte de pessoas com necessidades especiais e incluiu quatro veículos articulados na frota. Também investiu no treinamento dos funcionários e adquiriu 20 veículos novos. Até agora, já foram investidos mais de R$ 12 milhões em Indaiatuba. Foram também instalados mais seis pontos de recarga de cartões eletrônicos do tipo Comum", informa.

Entenda

A VB assumiu a operação na cidade em outubro de 2016. Em novembro, a empresa divulgou que tinha efetuado a compra dos 20 ônibus, no valor de R$ 6 milhões. Os ônibus tinham sido prometidos para serem entregues em maio, depois, foi adiado para a 1ª quinzena de julho. Por último, a empresa disse à Tribuna que entrariam em circulação entre os dias 1 a 3 de agosto. Já no final de julho, o prefeito Nilson Gaspar anunciou que iria rescindir o contrato com o grupo por escumprimento de contrato.


Fonte:


VB

Notícias relevantes: