Indaiatuba

Cidade deve receber R$ 2,7 mi dos Comitês PCJ

Nesta semana, foi realizada em Holambra a 15ª Reunião Extraordinária dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) com deliberações sobre financiamentos a fundo perdido do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) e das Cobranças PCJ. O total aproximado de R$ 2,75 milhões a fundo perdido será destinado a dois projetos do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) de Indaiatuba.

Na lista geral estão 32 projetos da área de combate às perdas de água na rede de abastecimento e tratamento de esgoto em 22 municípios das Bacias PCJ, com repasse total de cerca de R$ 65 milhões. Em Indaiatuba, uma das obras selecionadas é a implantação de estações remotas de medição (vazão e pressão) e automação (comando, controle e proteção do conjunto de moto bombas) com transmissão de dados por telemetria via radiofrequência a serem instaladas nas estações de captação de água bruta do Saae.

O projeto está estimado em aproximadamente R$ 3 milhões, sendo R$ 2,5 milhões da Cobrança PCJ Paulista e R$ 500 mil de contrapartida da autarquia. A outra demanda é a instalação de macromedidores e sensores de pressão na rede de distribuição de água, estimada em R$ 755 mil, com R$ 521 mil da Cobrança PCJ Paulista e contrapartida da autarquia de R$ 234 mil.

Considerado uma das principais atribuições dos Comitês PCJ, o financiamento de projetos é realizado com recursos da cobrança pelo uso da água em rios de domínio federal e dos estados de São Paulo e Minas Gerais (Cobranças PCJ Federal, Paulista e Mineira), e também com recursos do Fehidro, formados pela compensação financeira e royalties do uso da água na geração de energia elétrica.

Além das questões relacionadas aos empreendimentos de demanda espontânea, a reunião dos Comitês PCJ também votou a indicação, para o mandato de 2017 a 2019, dos diretores presidente, técnico e administrativo-financeiro da Agência PCJ, que atuamcomo braço executivo da entidade.

25 anos

O Comitê PCJ completa 25 anos em novembro de 2018, e é considerado um dos parlamentos mais importantes do País no que se refere à gestão dos recursos hídricos. Atualmente, é presidido pelo prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, eleito em março deste ano para o mandato até 2019.


Fonte:


Notícias relevantes: