Indaiatuba

Vacinação contra o HPV termina este mês

O Ministério da Saúde determinou que cidades que possuam lotes de vacinas contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), com prazo de validade até setembro, iniciem imunização de homens e mulheres de 15 a 26 anos. A medida temporária é válida apenas em municípios que ainda tenham vacinas em estoque nessa condição.

A Tribuna questionou a prefeitura para saber se o município se enquadra na determinação do Ministério. A assessoria afirmou que a Vigilância Epidemiológica de Indaiatuba não irá aderir à medida temporária publicada recentemente no Diário Oficial da União, pois não tem lotes de vacinas nesta situação. Mas lembra que o público-alvo da vacinação contra HPV continua sendo o mesmo, conforme determinação o Estado".

Em Indaiatuba, 1.923 adolescentes receberam a vacina contra HPV de janeiro a junho deste ano, sendo 1.093 meninas e 830 meninos. Já no ano passado, 2.008 meninas foram imunizadas contra a doença. O público masculino foi incluído entre o público-alvo indicado para receber a vacina em janeiro de 2017. Homens e mulheres de 9 a 26 anos vivendo com HIV e pacientes que receberam transplantes de órgãos ou oncológicos, na mesma faixa etária, também devem receber a vacina.

Já nos casos de imunização do público-alvo de 9 a 15 anos, o Ministério da Saúde diz que apesar dos esforços de divulgação, as coberturasvacinais continuam abaixo da meta preconizada de 80%. Isso se dá porque a vacinação na adolescência tem uma série de dificuldades, como a resistência desse grupo etário de buscar uma unidade de saúde, especialmente para vacinar-se, e o baixo conhecimento sobre a importância da vacinação.

A rotina de uso desta vacina no público-alvo, que são meninos na faixa etária de 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos, deve ser mantida com duas doses, sendo aplicada com intervalo de seis meses entre elas.


Fonte:


Notícias relevantes: