Indaiatuba

Locomotiva de Museu deve passar por reforma em breve

A Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (Fiec) está com projeto em andamento para pintar a locomotiva instalada no Museu Ferroviário de Indaiatuba, além de restaurar a cabine do equipamento. É o que afirma a assessoria da prefeitura, ao ser questionada sobre a situação da máquina.

A Tribuna questionou o orçamento e quando foi feita a última manutenção. A assessoria afirmou apenas que o valor depende de levantamento técnico. "Não podemos fazer nada sem autorização e acompanhamento da ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária)", aponta em nota. "Só para ter uma ideia da responsabilidade, é necessário fazer sempre o teste hidrostático, ou seja, saber a resistência da caldeira em relação à pressão. Isso serve para todas as peças da locomotiva, mesmo quando se trata da cabine".

A imponência da locomotiva, que é um dos cartões postais da cidade, chama a atenção e atrai admiradores. É o caso de Willian Lopes Miranda, que recentemente, junto com Marcelo Forner, realizou pequenos reparos na locomotiva de número 3.627, datada de 1874 e fabricada pela Baldwin Locomotive Works, fábrica norte-americana de veículos ferroviários, e que foi a maior produtora de locomotivas a vapor do mundo.

Paixão

Willian falou sobre sua paixão e o trabalho desenvolvido na locomotiva, que teve apenas seus metais polidos e óleo aplicado de forma geral para a preservação. "Há cerca de cinco anos, tomei gosto pelos assuntos férreos e hoje frequento a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), em Campinas", conta.

Ele ainda sonha em ver na cidade o funcionamento de uma locomotiva, já que, segundo ele, ainda existe possibilidade de ligar Indaiatuba a Salto, ou até mesmo Elias Fausto, por meio de um trem que fizesse passeios turísticos, assim como Salto e Itu estão fazendo com o Trem Republicano, que por enquanto está com as obras paradas. "Fui ver e existem condições para isso, basta iniciativa do poder público", diz Willian.

Segundo a assessoria da Fiec, o Museu Ferroviário recebe, em média, sete mil visitas por ano, entre moradores de Indaiatuba e outras cidades, Estados e também países. O espaço, que fica na Praça Newton Prado, no Jardim Pompeia, abre para visitação de segunda a sexta, das 8h às 12h, e das 14h às 18h. Aos sábados e domingos, das 9h às 12h30.


Fonte:


Notícias relevantes: