Indaiatuba

Multivacinação começa na próxima segunda

A Secretaria Municipal de Saúde adere à Campanha Nacional de Multivacinação, no período de 11 a 22 de setembro. As imunizações farão a atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes até os 15 anos de idade. O objetivo é resgatar crianças não vacinadas e completar os esquemas de vacinação de acordo com o Calendário Nacional de Imunizações.

O próximo sábado, 16 de setembro, será o dia "D" de divulgação e mobilização nacional da campanha, e todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Programas de Saúde da Família (PSF) de Indaiatuba estarão abertos atendendo a população, das 8h às 17h. Já nos dias da semana, os horários de atendimento serão de acordo com as salas de vacina de cada unidade de saúde.

A diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica, Rita de Cássia Jiampaulo Ferraz Vaz, lembra que os pais ou responsáveis não devem perder esta oportunidade de imunizar os pequenos. "É essencial manter a vacinação em dia para reduzir o risco de transmissão de enfermidades graves, que podem inclusive, levar à morte", enfatizou.

HPV

Em razão da baixa cobertura da vacinação contra HPV (papilomavírus humano) no município, o Departamento de Vigilância Epidemiológica de Indaiatuba irá intensificar a campanha de multivacinação para este público específico.

Também no dia 16 de setembro, uma equipe ficará no Ponto Azul, das 8h às 12h, para aplicar exclusivamente esta vacina, que é direcionada a meninas dos 9 aos 14 anos de idade, e meninos entre 11 e 14 anos. Homens e mulheres, vivendo com HIV, e pacientes que receberam transplantes de órgãos ou oncológicos, todos de 9 a 26 anos, deverão igualmente receber as doses.

De janeiro a junho de 2017, o total de 1.923 adolescentes receberam a vacina contra HPV no município, sendo 1.093 meninas e 830 meninos. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) estima que 4.838 mulheres devam ser imunizadas contra o HPV em Indaiatuba. "Os jovens precisam entender que esta vacina é importantíssima, pois ela previne contra tumores malignos, especialmente o câncer de colo do útero, vulva, pênis, ânus e garganta. Esperamos conseguir melhorar esta cobertura durante a campanha", afirmou Rita.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, também está buscando o auxílio de todas as escolas do município (municipais, estaduais e particulares) na conscientização sobre a importância da imunização contra o HPV.

O HPV é nome genérico de um grupo de vírus que engloba mais de cem tipos diferentes, pode provocar a formação de verrugas na pele, lábios, boca, cordas vocais, anal, genital e da uretra. As lesões genitais podem ser de alto risco, porque são precursoras de tumores malignos, especialmente do câncer do colo do útero.


Fonte:


Notícias relevantes: