Indaiatuba

Modelos de planos de previdência exclusivos

Outro produto cada vez mais procurado no mercado é a previdência privada. "Só a MB Seguros possui este produto, além dos bancos. E o melhor, nossas taxas de administração, são bem mais baixas. Enquanto que nas instituições financeiras o consumidor paga em média de 5% de taxa de administração, aqui o total é de 1,5% a 2%", revela.

Ainda sobre a previdência privada, Miranda chama a atenção para o contrato. "É importante a pessoa saber no que está investindo, porque muitas vezes ela nem sabe o quanto paga de taxa de administração neste produto."

Dentro da modalidade, o corretor aponta ainda a previdência infantil, também exclusividade da MB Seguros. "Ela é feita no nascimento da criança e, quando esta chega na fase adulta, poderá usar os recursos para estudos ou outros projetos", explica.

"O plano de previdência individual é uma ferramenta de planejamento financeiro pessoal, como objetivo auxiliar na obtenção de renda vitalícia necessária para garantir o padrão de vida desejado no período de aposentadoria", continua Miranda. "Ela pode ser contratada pelo período de acumulação ou então de concessão do benefício", completa.

Pessoas de qualquer idade podem fazer um plano de previdência privada. "Porém, quanto mais cedo a pessoa fizer, melhor. Normalmente, pessoas acima dos 30 anos nos procuram para adquirir este produto, pois aos 20 e poucos anos estão começando a trabalhar. Hoje, quem está bem são aqueles que recebem a previdência privada e o INSS juntos", indica Miranda.

Quanto aos valores, o corretor orienta parcela mínima inicial de R$ 100/mês. "Isso se a pessoa estiver na casa dos 20 anos; se for mais velho, a aplicação deve ser maior, para garantir uma aposentadoria razoável. Vale lembrar que existem vários tipos de previdência, tais como a que é abatida do Imposto de Renda. Tudo vai depender do perfil. A principal vantagem está nos juros/rendimento sobre o capital aplicado - se a pessoa investir, por exemplo, R$ 50 mil em 30 anos, ela irá resgatar aproximadamente R$ 250 mil", destaca.

"A maior penalidade deste investimento é sacar antes", salienta Miranda. "A não ser que a pessoa fique doente. Houve também casos de clientes que sacaram para pagar dívidas ou evitar empréstimos bancários, porém, continuaram aplicando", conclui.


Fonte:


Notícias relevantes: