Indaiatuba

Oncologista garante que prevenção da doença é possível

Outubro Rosa

Muitos se questionam sobre a possibilidade de prevenção do câncer de mama. O mastologista e diretor do Hospital Fundação do Câncer, Carlos Frederico Lima, garante que sim. "Com a adoção de medidas simples no dia a dia, é possível reduzir a incidência da doença", sugere.

"A prática de atividade física pode reduzir em até um terço os riscos da doença. Crie o hábito de fazer 30 minutos de exercício aeróbico três vezes na semana, pelo menos", indica o mastologista. Uma dieta equilibrada, ficar longe do cigarro, e não consumir álcool (responsável por 2% a 3% das mortes por câncer) também são as principais alternativas de prevenção da doença listadas pelo dr. Lima.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) mostram que, no Brasil, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos novos casos registrados anualmente. Em pesquisa divulgada (biênio 2016-2017), o Inca estimou a ocorrência de 57.960 casos novos no ano passado.

Apesar de os números serem relevantes, o câncer de mama é um tumor curável em até 98% dos casos, se detectado na fase inicial, reduzindo significativamente a necessidade da mastectomia (retirada dos seios), tão temida pelas mulheres. A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres entre 40 e 69 anos, ou antes.

"Somente o exame de mamografia pode mudar a curva da doença. Uma das barreiras para a detecção precoce do câncer de mama é o medo. Por isso, as campanhas de conscientização são importantíssimas para que as mulheres não demorem a procurar orientação médica para realização do exame", alerta Lima.


Fonte:


Notícias relevantes: