Indaiatuba

Estudante ressalta que movimento foca nas eleições 2018

O coordenador comenta a atual fase do MBL. "Temos sido bastante atuantes, mas os meios de atuação mudaram, não acontecem mais com manifestações, mas pressão diretamente em Brasília e por meio de redes sociais e isso tem funcionado bem", afirma. "Os debates da PEC do Teto e da Reforma Trabalhista, por exemplo, eram assuntos que inicialmente não tinham a aprovação da população, mas depois de um trabalho de conscientização que o MBL fez parte fortemente, foram aprovados com a simpatia da maior parte da população e dos parlamentares".

Kim ressalta que a posição do MBL continua firme. "O MBL tem sido bastante atuante, pensando principalmente nas Eleições do ano que vem, pois vejo que é consenso na sociedade, seja direita ou esquerda, que as próximas eleições vão definir os rumos da política brasileira pelos próximos dez, 20 anos", aponta. "O Congresso deve sofrer a mudança mais radical e é também a instituição mais importante para uma mudança a longo prazo. Precisamos que seja feito majoritariamente por pessoas honestas e corretas, que defendam a descentralização do poder, ou seja, mais dinheiro no nosso bolso, da população, e menos poder e dinheiro nas mãos dos políticos".

Crescimento

Kataguiri aponta o crescimento do MBL. "Durante muito tempo, a maioria se manteve em silêncio, a sociedade não se organizou e não buscou se interessar por política e deixou o Congresso às margens de corporações, sindicatos e associações diversas que só querem pegar um pedaço de orçamento para si", analisa. "O MBL surge justamente para fazer este papel de representar a população no Congresso Nacional. Assim como existe lobby de juízes, promotores e empresários, agora temos o lobby do interesse público, um grupo de pessoas que faz com que um conjunto de medidas aprovadas seja benéfico a todos. Que a lei seja igual a todos e não buscando interesses corporativistas".

"Surgimos neste vácuo de representatividade da sociedade não organizada, digamos assim, aquela que não está em sindicatos ou associações, nem partidos políticos, e buscamos representar esta população que não tem tempo de ficar indo a Brasília representar os seus interesses", completa.

Por fim, celebra a oportunidade de lançar o livro em Indaiatuba, onde morou por 14 anos. "Nasci em Salto e antes de completar um ano, mudei para Indaiatuba. Foram 14 anos na cidade. Lançar o livro aí tem um gostinho especial, onde fui criado e meus pais ainda moram até hoje", ressalta. "Sempre vou a Indaiatuba quando posso, apesar da vida atribulada. Será um momento especialmente marcante". O youtuber Arthur do Val, do canal Mamãe Falei, também marcará presença no evento.


Fonte:


Notícias relevantes: