Indaiatuba

Federação dos Lojistas aposta em aumento de 5% nas vendas de Natal

Com a proximidade do Natal, o varejo se prepara para o movimento e, de acordo com o levantamento feito pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (Fcdlesp), as expectativas são positivas, com crescimento médio de 5% em relação ao ano passado.

O estudo, realizado com participação das principais Câmara de Dirigentes Lojistas (CDLs) do Estado, confirma um Natal mais otimista para 2017, mesmo considerando o cenário econômico de insegurança que ainda aflige os principais empresários do varejo - principalmente os pequenos lojistas.

De acordo com Maurício Stainoff, presidente da Federação, o Natal ainda é a data mais positiva para o setor varejista. "Mesmo com a Black Friday em novembro, a tradição do Natal é muito forte entre os brasileiros. Para 2017, acreditamos numa ligeira melhora mesmo sabendo de toda a influência da economia no país", declara.

A Fcdlesp diz que o interior paulista também está otimista, inclusive nas previsões de contratações temporárias. "A Black Friday já é um período bom para o comércio, tanto nas vendas quanto nas admissões, que devem seguir até o final do ano, com possibilidade de aumento de até 10%",prevê Stainoff.

Projeções

O levantamento da Federação mostra que na região da capital e grande São Paulo os lojistas, principalmente do comércio de rua, mantêm expectativas de aumento de 3%, com ticket médio de compra entre R$ 100 e R$ 150.

Cidades como Sorocaba e Barretos acreditam na expansão de vendas em torno de 5%, assim como nas contratações temporárias. "Precisaremos de mais mão de obra neste período de fim de ano, por isso pretendemos contratar 20% a mais de funcionários, com possibilidade de 10% do total ser efetivado. Por isso, vamos ampliar também o tempo de funcionamento das lojas", afirma Antônio L. Almeida, presidente da CDL de Sorocaba.

Já o litoral paulista é a região mais confiante do estado, mesmo com o histórico desfavorável de 2017. A cidade de Bertioga, por exemplo, prevê um crescimento nas vendas de 12%.

Segmentos

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) também traz boas expectativas para o faturamento e o emprego neste final de ano. O estudo diz que o setor espera um aumento de 5% nas contratações temporárias e uma curva positiva de cerca de 7% para as vendas de Natal. As principais categorias responsáveis por alavancar as vendas serão: vestuário, eletroeletrônico e calçados.

"A retomada gradativa da confiança do consumidor no segundo semestre deu um fôlego maior ao varejo. Por isso, seguimos otimistas para o período festivo de fim de ano", afirma o presidente da Abrasce, Glauco Humai.


Fonte:


Notícias relevantes: