Indaiatuba

Espaço terá heliponto, cozinhas e camarins

Novidade

Por estar tão próxima de São Paulo, cidade com uma das maiores concentrações de helicópteros do mundo, o heliponto é uma grande necessidade. Com carga para até cinco toneladas (principais aeronaves comerciais), conta com acesso direto de elevador ao piso de pouso do helicóptero, permitindo que pessoas com restrições ao uso de escada sejam atendidas. Há ainda uma sala VIP ao lado do heliponto, permitindo a recepção de autoridades e celebridades.

A alimentação pode ocorrer no local de maior conveniência ao organizador de eventos, sempre pensando na flexibilidade (não apenas no Salão Monumental, mas também nos foyers, outras salas e até na área de exposições).

As cozinhas estão dimensionadas para atender até 3.500 pessoas por refeição, sendo que tudo é produzido e armazenado no local. Isso se traduz em segurança alimentar, pois transporte externo de alimentação exige cuidados redobrados quanto a contaminações e refrigeração.

O Royal Palm Hall terá como principal público os congressos e convenções, nem por isso, o mercado de shows foi negligenciado. Foram criados dois camarins VIPs (com banheiros completos, inclusive chuveiro) e uma possibilidade de dressing room de 180 m² e quatro banheiros para grandes equipes, companhias de teatro ou dança, sempre com acesso direto ao corredor de serviço.

Sobre a obra

A metodologia construtiva adotada para erguer o Centro de Convenções do Royal Campinas considerou a redução de impactos no trânsito e no meio ambiente, além da otimização do uso de mão de obra. Para atender a essas questões, algumas medidas foram traçadas, como o emprego de lajes alveolares e sistemas pré-fabricados, que são entregues no canteiro de obras já prontos.

A utilização de sistemas construtivos industrializados, como painéis pré-fabricados para fachadas e sistema unitizado de caixilhos e vidros, também são empregados no empreendimento. As decisões de logística, prazo, montagem, qualidade das peças e escolha do fornecedor correto foram importantes para o sucesso do projeto.

Sua estrutura foi construída em pré-moldado de concreto e a cobertura, de 1.200 toneladas, em estrutura metálica, método escolhido devido à existência de um grande vão entre os apoios (pilares) de 55 metros. Suas dimensões impressionam: são de 50,60 metros de largura por 88,71 metros de comprimento, perfazendo-o em um dos maiores da América do Sul.

Iniciada em 11 de maio de 2015 e concluída após 32 meses, durante a obra, o número de empregos diretos foi, em média, 280 pessoas, chegando a picos de 350 pessoas empregadas.

Cronograma

Nos meses de fevereiro a abril, o grupo Royal Palm realizará todas as finalizações, entre colocação de carpetes, revestimentos vinílicos, equipamentos de cozinha e recebimento de todos os itens operacionais (mesas, cadeiras, toalhas, copos, talheres etc.).

A abertura para eventos já tem data definida: 18 de maio. A equipe comercial está liberada para oferecer o Centro de Convenções para realizações de eventos a partir dessa data. Diversos eventos para 2018 ao longo do ano passado: mais de 20 eventos já estão confirmados, desde formaturas, congressos e convenções de grandes empresas.

O objetivo neste primeiro semestre de 2018 é intensificar as vendas, dada a proximidade da abertura e a baixa antecedência que eventos corporativos apresentam (para convenções, tipicamente o segundo semestre de 2018 é definido no primeiro semestre).

Investimento

O Royal Palm Hall é propriedade da Arcel S.A. Empreendimentos e Participações. Apenas o Centro de Convenções Royal Palm Hall tem investimento superior a R$ 250 milhões. Além disso, há ainda os investimentos nos dois hotéis (Royal Palm Tower Anhanguera e Hotel Contemporâneo) e dos demais empreendimentos do complexo.

O Centro de Convenções irá gerar cerca de 350 empregos diretos – o empreendimento inaugura com 200 colaboradores, devendo chegar a mais de 350 empregos diretos em sua maturidade.

O complexo irá gerar mais de 1.450 empregos diretos, visto que o resort Royal Palm Plaza possui atualmente 700 empregados. O Royal Palm Tower e o Hotel Anhanguera contarão com 200 colaboradores cada, além dos empregos que serão gerados nos demais empreendimentos do complexo.


Fonte:


Notícias relevantes: