Indaiatuba

SOU esclarece dúvidas sobre cartão do ônibus

A mudança no transporte público de Indaiatuba continua dando o que falar. Muitos passageiros ainda se queixam por conta de informações desencontradas sobre cadastros, uso da integração e carregamento dos cartões.

A Tribuna foi até a garagem da Sancetur e conversou com o responsável pelo sistema operacional da SOU Indaiatuba, Marcos Azevedo, que explicou detalhadamente a função específica de cada tipo de cartão e como proceder em situações distintas.

"Tivemos um tempo recorde de implantação do transporte em Indaiatuba: foram menos de dez dias", inicia Marcos. "Em Valinhos, tivemos 45 dias e em Atibaia, um mês, o que já consideramos pouco tempo. Isso já foi o suficiente para causar diversos problemas."

Além disso, o supervisor de Tecnologia da Informação da SOU fala que diversos cartões tiveram problemas no chip. "Todos os nossos cartões são chipados e 400 deles vieram com defeito", revela. A professora Ocleres Harkot foi uma das passageiras que teve o cartão bloqueado por conta de falha no chip. "Acusou chip inoperante e não carrega. A atendente ficou com meu cartão para enviar para troca. Estou gastando R$ 14 por dia em passagens, porque necessito pegar quatro ônibus para ir e voltar do trabalho", destaca.

Sobre isso, Marcos esclarece que todos os cartões estão sendo substituídos. "Para os usuários que estão com este problema, orientamos ir até o ponto de cadastramento que fica na Praça D. Pedro II, onde a troca do cartão pode ser feita na hora e gratuitamente", afirma.

Outro problema relatado por alguns passageiros foi a impossibilidade de utilizar a integração (válida pelo período de uma hora). "Apenas o cartão traz o benefício da integração; quem pagar a passagem em dinheiro perde o direito, porque não tem como o sistema identificar onde ocorreram os embarques e desembarques", esclarece Marcos.

"Já os idosos e PCDs (pessoas com deficiência), que não pagam passagem, estão isentos da integração e podem embarcar em qualquer linha a qualquer momento. Chegamos a receber reclamações de que idosos não estão conseguindo fazer a integração e isso não procede", reforça o supervisor.

Modalidades

A SOU oferece cinco tipos diferentes de cartões para o transporte. "Primeiramente, temos o comum (amarelo), confeccionado para os passageiros que querem trocar dinheiro pelo cartão, ou seja, não há critérios - a pessoa pode carregar com o valor de uma passagem (R$ 3,50) e já tem o benefício da integração. Depois, vem o escolar comum e o escolar da Prefeitura (verdes); o de idosos (vermelho) e para PCDs (azul), sendo esses dois tipos gratuitos; depois temos o vale-transporte comum e o vale-transporte de funcionário público (laranja)", cita Marcos.

Os cartões escolar e vale-transporte de funcionários públicos têm ainda diferenciais. "Estudantes e funcionários públicos pagam metade, ou seja, R$ 1,75. Assim que a pessoa passa o cartão pelo leitor, o valor já aparece na tela", lembra. As recargas dos cartões vale-transporte são feitas diretamente pela empresa.

Exceto no caso do cartão comum, os demais vêm com o nome e CPF do portador impressos no verso. "Cada um também possui um código, na parte inferior do verso, que identifica os modelos. A foto do usuário fica apenas no sistema, pois, no interior dos ônibus há um equipamento de reconhecimento facial, que evita burlar o sistema", aponta Marcos.

"Abrimos, a princípio, duas frentes de cadastros: no Velódromo e no Aydil Bonachella; depois, no Centro Cultural Vanderlei Peres. As pessoas devem ficar tranquilas, porque não há prazo para fim dos cadastros. Inclusive, na próxima segunda vamos abrir novo ponto de cadastramento no Cras do Campo Bonito", completa.

O primeiro cartão é gratuito e, para retirar, basta que o interessado compareça a um dos pontos levando CIC/RG e comprovante de endereço. "Futuramente, vamos montar uma estrutura, no novo terminal rodoviário, uma espécie de bunker (igual existe em Valinhos), onde faremos tudo: cadastros, cartões, recargas. Hoje, as recargas são feitas somente no guichê da rodoviária, no Centro", informa Marcos.


PLANTÕES PARA CADASTRAMENTO

Hoje (24/2)

Centro de Convenções Aydil Pinesi Bonachella - das 8h30 às 17h

Rua das Primaveras, 210, Jardim Pompeia

Amanhã (25/2)

Velódromo Municipal Joaraci Mariano de Barros - das 8h30 às 17h

Rua Miguel Domingues, 780 - Jardim Regina (ao lado do Ciaei)

Pontos fixos:

- Centro Cultural Wanderley Peres - das 8h30 às 17h - Praça D. Pedro II, s/nº - Centro;

- Velódromo Municipal (mesmo horário);

- Centro de Convenções Aydil Bonachella (mesmo horário);

- A partir de segunda, dia 26, no CRAS VI do Parque Campo Bonito, à Rua Benedita Carvalho, 213 (mesmo horário dos outros)


Fonte:


Notícias relevantes: