Indaiatuba

Devolução de créditos começa na quarta-feira

A Viação Rápido Sumaré inicia na quarta-feira (2) a restituição de valores aos usuários do transporte público que têm créditos retidos nos cartões da Companhia de Transportes de Indaiatuba (Citi), antiga operadora do transporte público de Indaiatuba. A data foi definida em reunião no Ministério Público (MP).

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) obriga a Rápido Sumaré a seguir um cronograma com previsão de 60 dias. Segundo o acordado, a empresa enviaria ao MP em até dez dias a relação dos passageiros com direito a créditos referentes a cartões de ônibus comuns, passes escolares e de servidores públicos, incluindo dados e os valores retidos.

A devolução dos créditos se dará por meio de atendimento na Central de Vendas da Rápido Sumaré, localizada na Rua Siqueira Campos, 331 (Centro). Os consumidores que possuem créditos retidos nos cartões devem procurar o escritório com documento de identificação e, se possível, o cartão Citi. Na ocasião, a pessoa deverá informar a conta bancária para depósito do valor correspondente. No caso do portador não ter conta em banco haverá ainda a possibilidade de se fazer o depósito em conta de terceiro. Nesse caso, será necessário informar o CPF e nome completo do titular da conta. O depósito deverá ser efetuado dentro de 15 dias da data do comparecimento na Central. O comprovante do depósito terá valor de documento da quitação do débito. Quanto aos valores pertencentes à Prefeitura, relativos à compra de passes escolares municipais e de seus servidores, o acordo prevê depósitos na conta do Município em até 60 dias contados da data de indicação da conta bancária por parte da administração pública. Informações podem ser obtidas no telefone: 3875-6015.

Multa

O TAC foi assinado pelo promotor Marcelo Di Giacomo Araújo. A reunião de 18 de abril contou com os representantes do departamento jurídico da Prefeitura e da Rápido Sumaré. Caso a empresa de transporte descumpra a determinação, terá de pagarmulta de R$ 8 mil, a serem revertidos ao Fundo Especial de Defesa e Reparação de Interesses Difusos Lesados.


Fonte:


Notícias relevantes: