Indaiatuba

Devolução de créditos em cartões da Citi continua até final de junho

Começou na quarta-feira (2) a devolução dos créditos retidos nos cartões da Companhia de Transportes de Indaiatuba (Citi), antiga operadora de ônibus municipais. Os passageiros que têm valores armazenados nos bilhetes eletrônicos devem procurar a central da empresa munidos de documento com foto e o cartão Citi.

Os passageiros que possuem cartões comum e escolar têm direito à restituição dos créditos. O titular do cartão deve informar o número da conta bancária para depósito do crédito correspondente, que ocorre após 15 dias da data de comparecimento do usuário à Central. Caso o consumidor não tenha conta corrente (ou poupança), ele pode indicar a conta de um terceiro, informando o CPF e nome completo do titular da conta. O comprovante do depósito, conforme determinado pelo Ministério Público (MP), valerá como documento de quitação do débito.

Logo na manhã de quarta-feira, um grupo de pessoas se aglomerou no local, questionando sobre a devolução dos valores referentes aosvales transporte. A assessoria da Viação Rápido Sumaré respondeu que esses casos aguardam a decisão do MP. Ainda no período da manhã, a Tribuna foi ao local e verificou que o atendimento transcorria normalmente, com poucos consumidores nos guichês. A capacidade de atendimento da central é de 60 pessoas por dia.

Paulo Bardal, diretor de comunicação da empresa, enviou nota à imprensa esclarecendo o fato. "Não houve tumulto nenhum", assegura. "Algumas pessoas queriam a devolução do vale-transporte. Os nossos funcionários explicaram que ainda aguardamos um posicionamento sobre o Vale-Transporte por parte do MP e a maioria foi embora. Até as 10 horas, já tínhamos atendido 50 pessoas que foram atrás dos créditos do comum e do escolar comum".

Municipal

A empresa reforçou que os valores relativos aos cartões escolares municipais e dos servidores obedecem ao acordo que prevê depósitos na conta do município em até 60 dias, contados da data de indicação da conta bancária por parte da administração pública.

A Tribuna também questionou a administração pública sobre a informação dos dados da conta para o resarcimento do vale-transporte; porém, até o fechamento não obteve resposta.

O período para a restituição do dinheiro será de 60 dias, contados a partir de 2 de maio. O atendimento ocorre de segunda a sexta, das 8h às 17h. O escritório da Rápido Sumaré fica à Rua Siqueira Campos, 331 (Centro). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3875-6015.


Fonte:


Notícias relevantes: