Indaiatuba

Indaiatuba está no 'top 10' entre menos violentas

ÍNDICE

Pesquisa do Instituto Sou da Paz, divulgada em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo, traz Indaiatuba entre as dez cidades paulistas menos expostas a crimes violentos. O levantamento abrangeu 138 cidades do Estado com mais de 50 mil habitantes.

Indaiatuba ficou empatada com Jaguariúna, ambas com 11,2 pontos (sendo que o máximo é 100). Entre as cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC), ocupa a terceira colocação, atrás apenas de Valinhos (8,8) e Artur Nogueira (10,9). Quanto maior o índice de um município, maior é a exposição dos moradores a crimes violentos.

O índice, apurado desde 2014, é composto por uma média ponderada de registros dos crimes considerados violentos, que incluem homicídios e latrocínios, estupros e roubos, roubos de veículo e de carga. No âmbito de todo o Estado, São José do Rio Pardo é a mais pacífica e Lorena, a mais violenta. Na RMC, Monte Mor é a pior cidade ranqueada (118ª posição). A pesquisa inédita reuniu dados dos 138 municípios com base nas estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e pelas corregedorias das polícias Civil e Militar.

Para o prefeito Nilson Gaspar (MDB), o resultado positivo é formado por um conjunto de ações voltadas para a qualidade de vida como um todo. "Ser uma cidade menos violenta significa que há qualidade de vida e para isso é preciso de investimentos também em educação, cultura, esporte, saúde, habitação e social", comenta. "Especificamente em segurança, entre nossos casos de sucesso estão o investimento em tecnologia e inteligência e integração entre as polícias."

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Guedes, ressalta as ações da pasta que ajudam na diminuição de crimes. "Além dos investimentos em tecnologia e inteligência, temos treinamentos e modernização da Guarda Civil com novas viaturas, armamentos e equipamentos", destaca.

"A criação do índice foi motivada pela compreensão de que a avaliação sobre a exposição à violência dos habitantes de determinado município ou distrito exige um olhar que considere a incidência de todos os crimes violentos", avalia Ivan Marques, diretor executivo do Instituto Sou da Paz. "Buscou também a criação de uma ferramenta que permitisse comparar municípios no que diz respeito à vulnerabilidade aos crimes violentos."


Fonte:


Notícias relevantes: