Indaiatuba

Greve causa desabastecimento

A crise provocada pela paralisação dos caminhoneiros deu início a uma corrida desenfreada por combustíveis em todo o Brasil. Em Indaiatuba, a movimentação mais intensa começou na quinta-feira (24). Filas enormes em todos os postos fizeram com que os combustíveis escoassem das bombas em tempo recorde. Até a manhã de ontem, todos os postos da cidade estavam desabastecidos.

"Quando cheguei para trabalhar, às 8 da manhã, não tinha mais nada", comentou o frentista de um posto na Avenida Presidente Vargas, na quinta (24) de manhã. "Na quarta à noite fechamos o posto com 1,6 mil litros no tanque. No dia seguinte abrimos às 6h e até às 8h já não tinha mais nada."

Na manhã de ontem a Tribuna tentou contato com vários postos, mas nenhum deles atendeu aos telefonemas. Os poucos trabalhadores disseram que estão de prontidão apenas para atender quem vai trocar óleo dos veículos; há ainda os que procuram as lojas de conveniência. "Combustível não tem mesmo", reforçou outro frentista.

O receio de desabastecimento atingiu também os supermercados e distribuidores de gás de cozinha. "Tentei ligar várias vezes no distribuidor de costume, na Vila Brizola, mas ninguém atendeu. Então, procurei outro mais distante e consegui. Ainda bem, porque o meu botijão já estava no fim", revela Cida Lanci, do Jardim do Sol.

Reorganização

Em comunicado emitido na tarde de ontem, a Prefeitura informou que irá manter o sistema de reorganização temporária dos serviços. Na Secretaria de Urbanismo (Semurb), onde ocorre o abastecimento dos veículos oficiais, a prioridade continua sendo para ambulâncias e viaturas da Guarda Civil. As secretarias de Urbanismo e de Obras (Semop), assim como o Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), trabalham somente em urgências e emergências.

Em relação ao transporte público, a administração garantiu que a rodagem dos veículos será normal neste sábado, com frota e horários praticados aos domingos. Alguns carros extras serão disponibilizados nas linhas 301 (Mercedes - Tancredo Neves - Distrito Industrial), 307 (Rodoviária - Centro), 320 (Campo Bonito x Termial João Piolli) e 329 (Rodoviária - Terminal Central). Amanhã os ônibus circularão normalmente e os horários serão mantidos. Já na segunda, será retomada a programação feita na quinta e sexta-feira.

Os 66 ônibus que fazem o transporte coletivo urbano operam 100% nos horários de pico, ou seja das 6h às 8h30 e das 16h30 às 19h. No restante do período vão rodar com 40% da frota.

A refeição dos servidores públicos foi suspensa ontem à noite, a fim de garantir a merenda nas escolas. Depois de amanhã, todas as unidades escolares vão funcionar, inclusive as merendas e o transporte dos alunos.

Na saúde, os atendimentos de urgência e emergência serão realizados normalmente, na UPA e no Haoc, seguindo também na segunda-feira. A Central de Ambulâncias manterá os atendimentos de urgência e emergência e os transportes essenciais para pacientes que fazem tratamentos de quimioterapia, radioterapia e hemodiálise. Os pacientes com agendamento de transporte para consultas serão remarcados. O Departamento de Reabilitação Física e Mental (Derefim) não poderá fazer o transporte de pacientes, mas funcionará na segunda-feira.

O patrulhamento policial também segue em toda a cidade; e até segunda, dia 28, a coleta de lixo estará garantida. A nota ressalta que os serviços essenciais estão sendo realizados e as medidas definidas têm o objetivo de manter o atendimento ao público.


Fonte:


Notícias relevantes: