Indaiatuba

Empresa admite atrasos e refuta boato

Procurada pela Tribuna, a City Imob enviou uma nota sobre as denúncias:

"A empresa tem obras que já foram entregues, obras que estão em execução (terceirizadas ou não), processos que ainda nem saíram o contrato com a instituição financeira, e obras a iniciar. Realmente existem obras que tiveram atrasos por troca de mão-de-obra e quadro de engenharia, mas na intenção de atender melhor o cliente.

Nunca deixamos de atender nenhum de nossos clientes, mas os processos são demorados aonde o cliente muitas vezes acaba somando todo esse tempo junto à execução de obra e questiona o atraso.

A respeito das obras que não se iniciaram ainda, a empresa está dando opções para o cliente e dentro dessas opções ela pode continuar com a empresa, com empresas parceiras ou terceirizados. Está sendo agendado cliente por cliente para análise de cada caso e se for a vontade do cliente fazer o distrato com a empresa, será realizado.

Infelizmente tivemos problemas com funcionários que saíram e tivemos obras concluídas e que não houve o repasse financeiro do cliente para a empresa e devido isso ter gerado um certo transtorno financeiro, a empresa também está em auditoria junto a assistência jurídica contratada.

A respeito do nome de terceiros, são informações, motivos e acordos internos que não vêm ao caso, muito menos a exposição disso a qualquer pessoa. Devido a ameaças recebidas de clientes a funcionários da empresa e diretoria, familiares e até mesmo exposições em mídias, a empresa se dá ao direito de se resguardar a algumas informações por questão de segurança. 

Como houve um boato falso de que a empresa estaria fechando 'no outro dia' após a saída de alguns funcionários, isso assustou os clientes, gerando todo esse transtorno citado e visto em outras mídias, das quais a maioria nem sequer deu a oportunidade da empresa se defender e expor a situação."


Fonte:


Notícias relevantes: