Indaiatuba

Unidade local recebe 180 t de resíduos por dia

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) divulgou que existem no território paulista 369 unidades, que recebem 39,9 mil toneladas (t) de resíduos por dia. Em Indaiatuba, o aterro recebe aproximadamente 180 t diariamente. A capacidade local é de até 250 t por dia. A Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Semurb) ressaltou também que futuramente o aterro deverá ser ampliado.

Sobre a dificuldade em encontrar locais adequados para a gestão do lixo, Mariana explica que, no sudeste brasileiro não há mais áreas que possam ser utilizadas e que não intervenham em alguma área de proteção permanente (APP). "O licenciamento aqui é muito rigoroso, e não se pode mais implantar um empreendimento desta natureza próximo a adensamentos populacionais. Assim, a tendência é o empreendimento se interiorizar. É importante esclarecer que um aterro não é direcionado a uma APP. Mas é dificílimo que não se intervenha pontualmente ali, pois, numa área extensa é grande a possibilidade de isso ocorrer", aponta.

A advogada lembra ainda que a medida pode causar expansão de aterros clandestinos no País. "Grande parte dos municípios perdeu o prazo determinado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) para acabar com seus lixões", informa. "O Ministério Público, que tem pressionado as prefeituras por descumprimento da PNRS, não poderá mais exigi-lo. A PNRS é clara: é preciso que a solução seja técnica e financeiramente viável. Mas toda essa confusão acontece porque ainda se entende os aterros, obras de engenharia cuidadosamente elaboradas, licenciadas e sujeitas a compensação ambiental, como se fossem lixões, os quais, de fato, deveriam ser removidos e resolvidos."


Fonte:


Notícias relevantes: