Indaiatuba

Aprai completa 30 anos pela causa animal

A Associação Protetora dos Animais de Indaiatuba (Aprai) completa 30 anos na segunda-feira (3). Para homenagear a ONG, será feita uma homenagem, às 18h, na Câmara Municipal. Na sequência, haverá a eleição para nova diretoria, na sede da entidade.

Representante da ONG, Nazareth Silva comenta sobre a atuação no Município. "Entre tantas denúncias que já recebemos, os casos de estupro e espancamento são os que mais nos chocam. Até que a denúncia chegue, os animais permanecem em grande sofrimento. Nesses momentos, nos perguntamos o porquê de não termos chegado antes", considera.

Até o momento, a Aprai atendeu quatro casos de estupro de animais. Sempre vista como uma pessoa firme, "durona", na proteção animal, Nazareth confessa que a última ocorrência a derrubou. "Vejo muita coisa, mas, essa história me fez chorar. Quando sentei no banco da delegacia, desabei. Muito triste. Mas ele vai enfrentar processo", garante. "A cadelinha foi operada e já irá para seu novo lar amanhã."

Em relação a críticas, a representante da Aprai se diz tranquila, e acrescenta: "Há 21 anos abracei uma causa delicada; tocamos em feridas e isso incomoda muita gente. Penso que, se a pessoa não está contente com meu trabalho, que ponha o pé na estrada e faça algo. Se invés de ficar discutindo em redes sociais cada um doasse cobertores, ração, medicamentos, os animais estariam muito melhor. Mas isso não dá ibope", opina.

"As críticas são normais, e eu lido bem com isso. O que acho feio e indigno é ficar batendo boca e ofendendo as pessoas na internet. Quem quiser saber o que realmente aconteceu, que procure a Associação e se inteire dos fatos", arremata.Homenagem

Durante a sessão da Câmara, nesta segunda, dia 3, será feita uma homenagem aos 30 anos da Aprai. A moção foi solicitada pelo vereador Arthur Spíndola (PV), defensor da causa animal. Após a homenagem, na sede da Aprai, haverá eleição para nova diretoria.

"Não é qualquer entidade que sobrevive por todo esse tempo. Na época de sua fundação, nem se pensava tanto neste assunto. A Aprai representa a longevidade e perseverança desse trabalho", aponta Spíndola.

Nazareth Silva chegou à Aprai em 1995, como voluntária. Mais tarde, em 1998, ela assumiu a presidência. "Na época, era uma organização com apenas R$ 12 no banco, endividada e abandonada."

"Há muito ainda por ser feito. Sempre tivemos o sonho de ter um veterinário contratado para ficar aqui na sede; e que a Justiça realmente fosse feita contra autores de maus tratos. Mas Deus nos guiou até aqui e fazemos o melhor, dentro dos recursos possíveis", avalia.

Por fim, a representante destaca: "Tudo valeu a pena e sempre irá valer. Se pesarmos na balança, a Aprai cresceu muito". Para conhecer melhor a entidade e saber como ajudar, acesse a página da Aprai no Facebook. A sede fica à Rua 11 de Junho, 684 (Centro). O telefone é (19) 3835-7134.


Fonte:


Notícias relevantes: