Indaiatuba

Vacinação contra o HPV e meningite é intensificada

Indaiatuba adotou a implementação do plano municipal de vacinação contra o HPV e a meningite. O objetivo é vacinar meninos e meninas da faixa etária entre 9 e 10 anos contra o vírus HPV (papilomavírus humano).

A ação é parte integrante do Programa Indaiatubano de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero com teste de HPV (Preventivo), implantado há um ano no Município, e será realizada por meio de parceria entre as Secretarias Municipais de Saúde e Educação e a Universidade de Campinas (Unicamp).

A vacinação será feita de 17 a 29 de setembro nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Programas de Saúde da Família (PSF), de acordo com os horários de funcionamento das salas de vacina e com intensificação em horários estendidos nas escolas da rede municipal, no Centro Integrado de Apoio à Educação de Indaiatuba (Ciaei) e na Praça Dom Pedro II (Centro).

Segundo a secretária de Saúde, Graziela Garcia, o objetivo do Plano Municipal de Vacinação contra o HPV e meningite é ampliar a cobertura vacinal, que tem ficado muito abaixo do esperado, com média de 40%.

O médico ginecologista e pesquisador da Unicamp, Júlio César Teixeira, explica que o foco da ação é prevenir câncer causados pelo vírus HPV. "O papilomavirus humano está associado à formação de alguns tipos câncer, entre eles, pênis, vulva, área genital, garganta, mas, especialmente no colo do útero, que acometem 16 mil pessoas por ano no Brasil e levam 6 mil a óbito", explicou.

Antecipação

Indaiatuba é o primeiro município brasileiro a desenvolver ações efetivas no controle das doenças causadas pelo vírus HPV. No caso da população masculina, o município obteve autorização do Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), para antecipar a faixa de idade para a vacinação, cuja indicação em todo o país é para meninos de 11 a 14 anos. Entre a população feminina, a imunização já faz parte do calendário nacional de imunizações, que prevê a cobertura para meninas de 9 a 14 anos de idade.

A vacina é aplicada em duas

doses, com intervalo de seis a 12 meses.


Fonte:


Notícias relevantes: