Indaiatuba

O que pode e o que não pode

Reprodução/Internet
Infografico
Crédito: Reprodução/Internet

Celular - O eleitor não pode entrar na cabine com o aparelho celular ou máquina fotográfica em mãos. O registro do voto ou a realização de selfie são vedados. Tudo para garantir a regra constitucional de garantia do sigilo do voto. Mesmo aquele que utilizar o equipamento para se valer do e-Título, versão digital do documento, não poderá entrar na cabine com o celular. Nessa hipótese, terá que deixar o aparelho sob os cuidados da mesa receptora de votos.

Boca de urna - Não pode fazer campanha expressa nas seções eleitorais e até mesmo fora dos prédios das seções.

Camiseta, boné - Usar camisa e boné pode ser permitido se forem feitos pelo eleitor. Mas se houver uma concentração de pessoas usando camisas, bonés ou outros tipos de publicidade de um candidato ou partido, isso pode ser entendido como propaganda, o que é crime eleitoral.

Bandeiras - Estão proibidas no domingo das eleições. Qualquer concentração de pessoas com camisetas, bottoms ou bandeirolas também configura crime eleitoral.

Comícios, carreatas - Estão proibidas manifestações com carros de som ou qualquer tipo de propaganda eleitoral sonora. Não pode haver comícios, carreatas e similares.

Alimentos, transporte - É expressamente proibido fazer transporte gratuito de eleitores e oferecer comida gratuitamente a eles.

Santinhos - Totalmente proibida a distribuição de panfletos ou santinhos dos candidatos.

Bebidas - Proibida a venda de bebidas alcoólicas das 6 às 18 horas no dia da eleição.

Cola - Não só pode como é incentivada. Mas é a cola feita pelo eleitor, jamais cola dada por candidatos ou militantes políticos.

Bermuda, chinelo - Eleitor pode usar bermuda e chinelo para votar. Mas não é permitido votar sem camiseta. Mulheres e homens não devem usar trajes de banho para votar.

Adesivo - O eleitor pode usar adesivo de seu candidato, mas não distribuir adesivos entre eleitores.

 


Fonte:


Notícias relevantes: